Lesão de Gatito trava conversa com Botafogo por renovação

Depois de conversarem no início deste ano, Botafogo e Gatito Fernandez deixaram em segundo plano as tratativas pela renovação do contrato do goleiro. O foco principal está na recuperação do paraguaio, que fará uma artroscopia nesta sexta-feira, em São Paulo, para definir os próximos passos do tratamento da lesão no joelho direito. Gatito não joga desde setembro de 2020.

O contrato do goleiro se encerra em 31 de dezembro de 2021, o que significa que Gatito poderia assinar um pré-contrato com qualquer outro clube a partir de julho. Mas isso não passa pela cabeça do jogador de 33 anos, que já demonstrou vontade em seguir como referência no Botafogo. A diretoria alvinegra também tem o interesse de estender o vínculo com o atleta.

O maior desejo hoje é voltar a jogar. Gatito já se mostrou incomodado e impaciente com a lesão há alguns meses. O drama aumentou nas últimas semanas e, com o goleiro reclamando de dores, o departamento médico alvinegro decidiu pela artroscopia.

Há oito meses, Gatito foi diagnosticado com um edema ósseo no joelho direito. O clube optou pelo tratamento convencional, sem necessidade de cirurgia, e a volta do goleiro aos gramados foi adiada algumas vezes. Sem evolução na recuperação, o jogador não poderá iniciar a Série B com o Botafogo. A experiência de um dos principais nomes do elenco fará falta em campo.

Lesão afasta Gatito Fernández do Botafogo desde setembro de 2020 — Foto: Vitor Silva/Botafogo
  • O último jogo de Gatito pelo Botafogo foi no dia 23 de setembro de 2020, contra o Vasco. O goleiro ali já reclamou de dores no joelho direito e havia tomado injeção para terminar o jogo.
  • Em 25 de setembro, Gatito fez exames e ficou sete dias em repouso e com restrição de carga de treinos. Foi orientado a ficar mais 14 dias em observação para fazer outro exame no dia 16 de outubro.
  • Mas antes, em 8 de outubro, jogou pela seleção paraguaia contra o Peru, pelas eliminatórias da Copa. Com o joelho sobrecarregado, Gatito não participou do segundo jogo do Paraguai, no dia 13 de outubro, contra a Venezuela.
  • Com a lesão agravada na volta ao Botafogo, o departamento médico do clube alegou que enviou um documento à federação paraguaia informando a situação do atleta.
  • O edema no joelho direito piorou, Gatito não conseguiu voltar a jogar na última temporada e viu de longe o clube ser rebaixado para a Série B do Brasileirão.
  • Em resposta a um email de torcedor, o ex-presidente Carlos Augusto Montenegro, integrante do comitê que comandou o futebol do Botafogo entre dezembro de 2019 e outubro de 2020, chamou Gatito de covarde e disse que ele não queria jogar. O goleiro respondeu.
  • Em sua última entrevista, Gatito afastou rumores sobre saída do Botafogo e afirmou que trabalhava para voltar a campo na temporada 2021, o que ainda não aconteceu.

A artroscopia é um procedimento minimamente invasivo e permite aos médicos diagnosticarem e tratarem lesões articulares e doenças através de pequenas incisões na pele. Muitas vezes é realizada para confirmar um diagnóstico feito após um exame físico e outros testes de imagem, como ressonância magnética, tomografia computadorizada ou raios-X.

Numa visão otimista, Gatito espera que o resultado da artroscopia indique um caminho mais rápido para a recuperação e, assim, ele possa voltar ainda no primeiro turno do Brasileirão. O Botafogo viajou na última quinta-feira para Goiânia, onde fará a estreia na Série B às 21h30 desta sexta, contra o Vila Nova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: