fbpx

Justin Gaethje sem pena de Conor McGregor

Não demorou muito para que, depois de ser nocauteado por Dustin Poirier, Conor McGregor começasse a fazer campanha por uma revanche com o americano. Como o irlandês o havia vencido em 2014, agora quer fazer uma trilogia. Mas quem está na fila pelo título não gostou nada disso, como Justin Gaethje. Em entrevista à “ESPN americana“, o agora número 2 do ranking peso-leve (até 70kg) disse ter se sentido feliz por ver McGregor nocauteado.

– Não me sinto mal por ele. Estou feliz por Poirier. Estou feliz que Poirier foi lá e fez seu trabalho e acabou com ele. Adoro ver um “falador” ser nocauteado, não há nada que me faça mais feliz. Ver um pedaço de m*** cair no chão foi ótimo, adorei.

Justin Gaethje não escondeu satisfação com nocaute sofrido por Conor McGregor — Foto: Getty Images

Ainda sobre uma possível revanche entre Conor e Poirier, o americano o colocou na elite da divisão, mas não vê merecimento algum para que o irlandês tenha nova oportunidade.

– Acho que ele é um lutador de elite. Em que posição ele está classificado, sexto? Acho que deveria estar à frente de Tony (Ferguson) no ranking. Mas para dizer que quer uma chance pelo título a seguir, uma revanche contra Poirier, ele ou seu treinador são uns idiotas. Ele foi tratado de forma especial diversas vezes e não aproveitou esta oportunidade. Aquele evento foi para ele, aquele evento foi para ele vencer, e ele quer ser o Sr. Humilde agora.

Gaethje lembrou que Conor McGregor ocupa o sexto lugar no ranking dos leves tendo vencido apenas uma luta na categoria, justamente quando foi campeão ao enfrentar Eddie Alvarez. Entre luta no boxe e compromissos no meio-médio (até 77kg), ele perdeu as duas outras lutas que fez na divisão, contra Khabib Nurmagomedov e Dustin Poirier.

– Eu pensaria em nunca mais lutar no UFC se ele lutar pelo título novamente. Isso seria absurdo. Ele está em sexto e ganhou uma luta em toda a sua vida na divisão peso-leve, e escolhe quem vai lutar. Portanto, não tenho respeito por ele dessa maneira. Sim, gostaria de lutar com ele (mas) não acho que deveria ser minha próxima luta.

Dustin Poirier nocauteou Conor McGregor no segundo round na luta principal do UFC 257 — Foto: Getty Images

O UFC 257, que marcou a despedida do Ultimate na terceira temporada da Ilha da Luta, em Abu Dhabi, ainda contou com outro duelo importante nos leves: o estreante Michael Chandler, ex-Bellator, nocauteou Dan Hooker no primeiro round. Gaethje sabe que as opções na divisão são inúmeras num futuro breve, mas mira a revanche com Poirier, para quem perdeu em 2018.

– Foi um fim de semana incrível para nós no peso-leve. Isso sacudiu muito a categoria. Realmente vai fazer com que os matchmakers do UFC se unam e tenham algumas ideias. Existem muitas opções. Vi que eles colocaram Dustin na minha frente no ranking, merecidamente. Ele é o n. 1, eu sou o n. 2, Charles (do Bronx) é o n. 3, (Michael) Chandler o n. 4. Não importa o que aconteça, tenho que me vingar de Poirier, então vou chegar lá, não importa como chegue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: