Justiça marca para agosto julgamento dos acusados de sequestrar Marcelinho Carioca

Ex-jogador foi mantido em cativeiro junto com amiga por um dia, em dezembro do ano passado

A Justiça marcou, para o dia 2 de agosto deste ano, o julgamento dos sete réus acusados pelo sequestro do ex-jogador Marcelinho Carioca e de sua amiga Taís Alcântara de Oliveira, em dezembro de 2023.

De acordo com o Tribunal, a audiência de instrução para ouvir as vítimas e testemunhas e para a realização do interrogatório dos réus deve começar às 13h30.

Marcelinho ficou desaparecido entre os dias 17 e 18 de dezembro do ano passado após sair do show do cantor Thiaguinho na Neo Química Arena, em Itaquera, zona leste da capital paulista. O ex-jogador e uma amiga foram sequestrados e mantidos em cativeiro durante um dia em Itaquaquecetuba, na região metropolitana de São Paulo, até serem resgatados pela polícia.

Dos sete acusados pelo crime, cinco estão presos e dois seguem foragidos. Todos os réus tiveram as prisões preventivas decretadas pela Justiça e devem responder, entre outros crimes, por extorsão mediante sequestro.

Jones Santos Ferreira, Wadson Fernandes Santos, Eliane de Amorim e Thauannata dos Santos foram presos em flagrante logo após o crime, quando a polícia encontrou o cativeiro e liberou as vítimas. Já Caio Pereira da Silva foi preso em fevereiro deste ano ao se apresentar na Divisão Antissequestro (DAS), na capital paulista, acompanhado de seu advogado. Os outros dois acusados, um homem e uma mulher, ainda são procurados pela polícia.

Segundo a polícia, pelo menos R$ 40 mil foram pagos pelo resgate de Marcelinho, e uma parte dessa quantia chegou a ser recuperada. Durante o sequestro, o ex-jogador foi forçado a gravar um vídeo onde dizia que Thais era casada e eles tinham um caso, numa tentativa dos criminosos de despistar a polícia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *