Junho Violeta conscientiza violência contra Idosos em São Gonçalo

O Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, celebrado em 15 de junho, foi lembrado em São Gonçalo nesta sexta-feira (15), através de diversas atividades, como palestras, música ao vivo, dança e serviços de saúde. A ação foi realizada no Polo Sanitário Washington Luiz, no bairro Zé Garoto, e foi aberta a todos os interessados em participar.
O Junho Violeta, como ficou conhecido o mês onde o tema é massificado, contou com diversas atividades e terá suas ações desdobradas sob a pauta intitulada “Violetas contra a violência. Dignidade e respeito para com a pessoa idosa”.
A ação visa chamar a atenção da população para as diferentes formas de violência contra os idosos, além orientar sobre serviços relacionados à saúde, convivência social, assistência específicas para essa faixa etária, como apoio psicológico, e apresentar os canais para denúncias dessas violações, a exemplo do Disque 100.
“Queremos disseminar o entendimento de que a violência contra os idosos é uma violação aos direitos humanos. Promovemos diversas atividades para resgatar a autoestima dos idosos no decorrer do ano, proporcionando melhor qualidade de vida por meio de atividades terapêuticas e lúdicas, oficinas de artesanato, grupo da memória, entre outras ações”, explica a coordenadora do Programa de Saúde da Pessoa Idosa, Maria da Conceição.
No evento desta sexta-feira (15), os idosos tiveram à disposição aulas de ginástica, auriculoterapia, vacinação, aferição da pressão, medição de glicemia, cadastro para o passe Estacionamento Idoso, além de orientações do Programa Tabagismo e Combate à Violência à Pessoa Idosa. Os serviços foram realizados por profissionais do Programa Municipal da Saúde do Idoso, pelo Núcleo de Apoio a Saúde da Família (Nasf), Programa de Notificação de Violência da Susc e Subsecretaria do Idoso.
A aposentada Maria de Oliveira, 79 anos, disse que o apoio do grupo é muito importante para seguir feliz com as atividades do dia a dia e espantar a solidão e demais problemas. “Eu moro sozinha, meus filhos casaram, sou viúva, então acabo aproveitando esse período com o grupo de idosos para espairecer a cabeça, fazer amigos e aprender novos ofícios”, declarou.
Segundo a coordenadora do Programa Municipal de Notificação de Violência contra o Idoso, Fabíola Rodrigues, muitos idosos têm medo de denunciar a violência pela qual passam.
“Nós somos uma rede de apoio e proteção ao idoso que dá suporte nesses casos. Existem diversos tipos de violência camuflada, além da violência física. O número de notificações vêm se agravando e por isso esse evento é tão importante. Temos que despertar essa atenção para que eles não se calem e denunciem qualquer tipo de violência, seja psicológica, física, sexual, financeira, negligência nos cuidados, e assim por diante”, ressalta Fabíola, destacando o canal de denúncias Disque 100. “É só ligar”, acrescenta.
Confira a programação de eventos deste mês: 
-18/06 às 09h- Polo Sanitário Hélio Cruz (Alcântara)
-19/06 às 9h- Clínica Municipal Gonçalense do Barro Vermelho
-20/06 às 9h- Clínica Municipal Gonçalense do Mutondo
-21/06 às 9h- Clínica Municipal Gonçalense Dr. Zerbini (Arsenal)
-25/06 às 9h- USF Zé Garoto
-26/06 às 9h- Polo Sanitário Rio do Ouro
-27/06 às 9h- Polo Sanitário Jorge Teixeira de Lima (Jardim Catarina/Cariranha)
-28/06 às 9h- Clínica da Família de Marambaia
-29/06 às 9h- Polo Sanitário Paulo Marques Rangel (Porto do Rosa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *