fbpx

Jovem de Meriti aprovada em mestrado nos EUA faz vaquinha para custear os estudos

Moradora de São Joao de Meriti, a jovem Thallyta Laryssa Cavoli, de 23 anos, recebeu uma ótima notícia em abril: foi aprovada para o mestrado na Universidade de Illinois, nos EUA, com uma bolsa. Porém, o benefício não é integral, e ela precisa, agora, correr contra o tempo para arcar com as despesas.

Thallyta, que é formada em Direito pela PUC Rio, chegou a conseguir uma bolsa da Fundação Lemann, que vai suprir parte dos custos, mas não tudo. Por isso, ela criou uma vaquinha on-line para arrecadar os R$ 45 mil que faltam. No Instagram, anunciou que vai sortear uma Bíblia. A família da estudante também se mobilizou para sortear outros produtos e serviços, como corte de cabelo, escova e manicure.

Com uma trajetória escolar notória, a jovem de Meriti conta que sempre teve muito incentivo para estudar dentro de casa.

— Meu pai, minhas tias, minha mãe e meu marido sempre me apoiaram muito. Sempre acreditaram em mim. Eu vejo o quanto isso fez a diferença — relata.

Thallyta estudou em escolas particulares como bolsista, cursou o ensino médio no Colégio Pedro II e ingressou na PUC com bolsa integral para cursar Direito em 2015. A sonhada graduação acabou no ano passado. Agora, ela pretende estudar nos EUA o direito do trabalho e a economia relacionada à questão racial.

— Se a gente pensa na legislação e não nos impactos econômicos e sociais que ela vai gerar, às vezes, ela não é aplicável — diz a jovem.

Para ingressar na PUC Rio, Thallyta estudou no pré-vestibular da ONG Educafro, o que a inspirou a criar o seu próprio pré-vestibular na igreja que frequentava em São João de Meriti. A estudante recolheu livros com diretores do Colégio Pedro II e convidou colegas estudantes da graduação para dar aulas para os jovens com o sonho de fazer uma faculdade:

— Foi muito legal ajudá-los a sonhar. Aqui tinha gente da Baixada que pensava que a carreira militar era a única que existia.

Ela explica que uma das propostas do pré-vestibular era conversar com os estudantes e mostrar a eles que a universidade não era uma possibilidade distante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: