Jornalista Ribamar Oliveira morre aos 67 de Covid, em Brasília

Após lutar durante 50 dias contra a covid-19, o jornalista Ribamar Oliveira  faleceu nesta terça-feira (1) em Brasília. Ribamar se conceituou como um dos principais nomes do jornalismo político e econômico brasileiro, tendo acumulado passagem por veículos de representação nacional. Ele tinha 67 anos e trabalhava no jornal Valor Econômico, onde era colunista e repórter especial.

Nota de falecimento
É com profunda tristeza e uma dor imensa no coração que comunicamos o falecimento do jornalista Ribamar Oliveira. Durante quase 50 dias ele lutou bravamente contra a Covid, mas infelizmente a doença o venceu na tarde desta terça-feira (01).
Seu exemplo de ética, de profissionalismo, de dedicação ao jornalismo e de amor à família e à vida nos enchem de orgulho e nos guiarão a partir de agora.
Em respeito aos protocolos de segurança e ao isolamento sempre defendido por ele ao longo de toda a pandemia, informamos que não haverá velório e seu corpo será cremado, como era da vontade dele. Desde já agradecemos as mensagens de pêsames e de solidariedade.
Lílian, esposa, e os filhos Júlia, Valentina e Ricardo.

Em respeito aos protocolos de segurança devido à pandemia, a família decidiu não fazer um velório aberto. O seu corpo será cremado,”como era a vontade dele”, escreveram os familiares na rede.

Por nota, o Ministério da Economia  manifestou pesar com o falecimento do jornalista. “O colunista do jornal Valor Econômico era conhecido pelo alto nível técnico, seriedade na apuração, ética e bom humor. A trajetória premiada e o reconhecimento dos colegas e dos técnicos da equipe econômica refletem a carreira de sucesso dedicada à cobertura econômica”, diz a nota.

Amigos jornalistas e parlamentares também prestaram condolências à família.

Ao longo da carreira, Ribamar Oliveira conquistou importantes prêmios, incluindo um Esso de Jornalismo pela reportagem “O Escândalo dos precatórios”. Além do Valor, ele trabalhou nos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo, além das revistas Veja e IstoÉ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: