Jogos estudantis, a festa das escolas na união pelo esporte em Maricá

A Prefeitura de Maricá realizou nesta última sexta-feira, dia 27/09, na Praça Orlando de Barros Pimentel (Centro),  a Abertura dos Jogos Estudantis 2019. Ao todo, representantes de 60 escolas da cidade, entre municipais, estaduais, privadas e federal estiveram no local, divididas em delegações. À frente do grupo, a “Corporação musical Clerio Boechat”, composta por alunos da escola municipal que fica no Flamengo.

Houve também apresentações de música, canto, ginástica rítmica, dança ao som de “Marias de todos os Brasis” que relatava a vida das mulheres nordestinas, banda de lata da E.M. Dilza Sá Rego, além de desfile da tocha dos jogos estudantis.

Aos 31 anos, Flávia Costa e a filha Maria Eduarda (11 anos) de São José do Imbassaí aguardavam ansiosas a apresentação da sobrinha Milena Rocha de 12 anos que toca com o grupo. “Essa é uma forma de fazer com que as crianças interajam mais, tirando-as da internet. Isso é muito importante”, contou.

Integrante da banda, Isis Ferreira (14 anos) que mora em São José do Imbassaí e estuda na E.M. Antônio Lopes estava sorridente. “Eu toco escaleta. Gosto muito de fazer parte da banda e até chamo meus amigos para irem nos eventos dos quais eu participo, para que possam ver que existem outras coisas que podem ser feitas na nossa idade”, avaliou.

“Essa é uma grande confraternização entre os estudantes de diferentes unidades escolares que envolve esporte, saúde e qualidade de vida. Aguçar a competição, mas para preparar os alunos para as disputas que vão ter que enfrentar ao longo da vida”, destacou o vice-prefeito Marcos Ribeiro que, em nome do prefeito Fabiano Horta fez a abertura oficial dos jogos estudantis.

“Quero agradecer a todos por acreditarem no esporte como ferramenta de educação. Participei por muito tempo dos jogos estudantis de Maricá e sei da importância que é estar aqui. Lutem pelas suas escolas, mas respeitem seus adversários. Tenho certeza que os jogos vão ser maravilhosos como sempre, e quem vai fazer o espetáculo, são vocês”, incentivou o secretário de Esporte e Lazer, Filipe Bittencourt.

“Esse é um evento muito importante para o nosso município e poder participar é algo maravilhoso para nós, principalmente por ser um projeto escolar onde as crianças se dedicam indo todos os sábados para ensaiar. Elas estão felizes e eu também. Isso é muito gratificante”, declarou o maestro Júlio César Avelino (23 anos), responsável pela banda.

Moradora do Parque Nancy, Marcely Soares (38 anos) estava acompanhando a filha Maria Fernanda, aluna da E.M. Dirce Marinho Gomes, que entrou com a delegação. “Para ela está sendo uma felicidade pura. Ela está extasiada com tudo, porque é a primeira vez que vai participar e para mim é muito legal, coisa de mãe mesmo”, disse sorridente.

Aluna do Curso Prima, Júlia dos Santos (14 anos) falou sobre a possibilidade de mostrar o que faz ao longo do ano na escola. “Além de podermos divulgar o nome do nosso curso que é relativamente novo, participar dos jogos estudantis é bom para que a gente possa socializar com outras escolas”, destacou.

A amiga Manuela Natário (15 anos) completou: “É uma distração no meio de toda a pressão da escola. E podemos estar unidos aprendendo porque o esporte também ensina muita coisa interessante”.

“Ter esses movimentos na cidade ajuda na inclusão de todas as escolas, unindo-os. Isso é muito importante. Eu vou competir no handebol e no voleibol de quadra que é o que sempre treinei na escola”, revelou Mariana Almeida, de apenas 15 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: