Jean Wyllys critica Eduardo Leite: “Ato bacana e nada mais”

O ex-deputado Jean Wyllys (PT) usou o Twitter na madrugada desta 6ª feira (2.jul.2021) para criticar o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB). O tucano assumiu a homossexualidade durante entrevista concedida ao jornalista Pedro Bial, em programa na Rede Globo, que foi ao ar também nesta madrugada.

Willys disse que só quem não conhece a luta da comunidade LGBTI sai “louvando” o come outing (saída do armário) de um governador de direita. O ato do governador, segundo o ex-deputado, é apenas “bacana” e nada mais.

Ele também criticou a forma como a imprensa tem destacado as “frases de efeito” que Leite disse ao jornalista Pedro Bial. O governador afirmou: “Eu sou gay, eu sou gay. E sou um governador gay, não sou um gay governador, tanto quanto Obama, nos Estados Unidos, não foi um negro presidente, foi um presidente negro.”

Para Wyllys, a fala reforça a negação da identidade. O petista ainda relembrou que o tucano apoiou de forma explícita e alegre um “racista homofóbico” que atua contra a comunidade LGBTI — referindo-se ao presidente Jair Bolsonaro.

“E o que mais me espanta é a maneira como jornalistas da chamada mídia alternativa entram nessa festa pobre sem nenhuma crítica e ainda querendo sugerir (quase impor) a nós LGBTQ assumidos (e na luta desde sempre!) que louvemos esse jogo da mesma forma ingênua, pra não dizer burra.”

Willys também citou a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), a primeira chefe de executivo estadual assumidamente lésbica. Segundo ele, a imprensa pecou em não dar o mesmo destaque a ela. A “saída do armário” de Leite, ainda segundo Wyllys, teria sido feita sob medida ao programa da Rede Globo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: