fbpx

Italo garante primeiro ouro e Scheffer mantém a tradição da natação

“Chegou a hora dessa gente bronzeada mostrar seu valor” em Tóquio. E o Brasil fez bonito na água, fosse na salgada e com cloro na madrugada de terça-feira. No mar, Italo Ferreira fez bonito e garantiu a primeira medalha de ouro do Brasil no Japão e do surfe na história das Olimpíadas. Já na piscina, coube a Fernando Scheffer fazer renascer a tradição da natação, que passou em branco no Rio-2016, e ficar com o bronze nos 200m livre, prova histórica de Gustavo Borges.

Italo Ferreira é ouro no surfe nas Olimpíadas de Tóquio — Foto: André Durão

O início do dia em Tóquio teve ainda polêmica com as notas que tiraram de Gabriel Medina até mesmo um lugar no pódio e esperança de mais pódio na natação com grande performance de Leonardo de Deus. Na canoagem, Ana Sátila garantiu a melhor colocação do Brasil na história, mas ficou fora da final, enquanto no judô a porta-bandeira Ketleyn Quadros ficou no quase no pódio.

Ouro no mar…

Italo Ferreira deu show no mar de Tsurigasaki e fez o hino nacional brasileiro tocar pela primeira vez nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Com um somatório de 15,14 contra 6,60, o potiguar de Baía Formosa passou por cima de Kanoa Igarashi, algoz de Gabriel Medina, e garantiu primeira medalha de ouro do surfe na história das Olimpíadas.

Italo Ferreira, ouro no surfe nas Olimpíadas de Tóquio — Foto: André Durão

O atual campeão mundial superou a quebra de uma prancha logo na primeira onda para confirmar o favoritismo e ficar a única medalha brasileira em uma modalidade que o país chegou repleto de esperança. Gabriel Medina perdeu o bronze para o australiano Owen Wright, enquanto Silvana Lima e Tatiana Weston-Webb passaram longe do pódio no feminino.

“Eu vim com uma frase para o Japão: diz amém que o ouro vem”

– Eu treinei muito nos últimos meses, mas só tenho que agradecer a Deus por tudo isso. Meu intuito é ajudar as pessoas e as famílias. Eu queria que a minha avó estivesse viva para ver isso. Sou muito feliz pelo que me tornei, pelo que fiz pelos meus pais. Sempre pedi para que esse sonho fosse realizado e ele aconteceu – disse Italo.

"Diz amém que o ouro vem!", Ítalo Ferreira se emociona ao falar da conquista

… bronze na piscina

O primeiro pódio do Brasil na manhã de terça-feira em Tóquio veio no Centro Aquático. Fernando Scheffer fez valer a tradição brasileira nos 200m livre e repetiu Gustavo Borges com um lugar no pódio. Se o ídolo ficou com a prata em Atlanta-1996, o gaúcho garantiu o bronze em prova vencida pelo britânico Tom Dean.

Fernando Scheffer com a medalha de bronze no pódio em Tóquio — Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

– Não sei até agora ainda (o que senti). Parece que estou travado no tempo. Quando caí para a prova, não estava pensando em tempo, colocação. Só queria fazer minha prova, colocar na água tudo que treinei e nadar feliz a cada braçada, aproveitando cada metro – disse Scheffer logo após sair da piscina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: