Inea apresenta relatório de Gestão de Águas à Comissão de Meio Ambiente da Alerj

A Comissão de Defesa de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) realizou, na manhã desta terça-feira (29/11), reunião de trabalho com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente para analisar o relatório de gestão do setor de águas do Estado do Rio. A apresentação do levantamento consta entre as metas da instituição.

O estado do Rio é composto por nove regiões hidrográficas: Baía da Ilha Grande, Grandu, Médio Paraíba do Sul, Piabanha, Baía de Guanabara, Lagos São João, Rio Dois Rios, Macaé e das Ostras e Baixo Paraíba do Sul e Itabapoana. Segundo o relatório, em 2022, o Inea arrecadou R$ 456.100.434,62 e repassou R$ 380.153.779,83 aos municípios.

Para a gerente de Recursos Hídricos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Moema Versiani, o estado tem desafios de décadas, que envolvem a despoluição das nossas águas e ao mesmo tempo a garantia da segurança hídrica para o abastecimento da nossa população. “A gente pode evoluir seguindo o que já estamos tentando fazer, identificando esses gargalos e trabalhando em ações coordenadas visando ao longo prazo. O nosso maior símbolo é a Baía de Guanabara. A gente só vai lograr êxito na despoluição da baía com soluções robustas em todo o território dos municípios que circundam suas águas”, disse.

O presidente do colegiado, deputado Gustavo Schmidt (Avante), informou que pretende que a reunião ocorra periodicamente para o acompanhamento das ações do Inea. “Esperamos que essa apresentação seja efetivada para que a gente possa ter uma segurança hídrica nas próximas décadas aqui no estado do Rio de Janeiro”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.