História e turismo de Magé viram disciplina da rede municipal de ensino

A Prefeitura de Magé, através da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) implantou três disciplinas na grade curricular da rede municipal: HGTM (História, geografia, turismo e meio ambiente de Magé), EHCAI (Ensino de história e cultura africana, afrobrasileira e indígena) e CDR (Cidadania e diversidade religiosa). As novas matérias são destinadas aos alunos do Fundamental II (6º ao 9º ano).

“Nosso prefeito e a vice têm a educação como prioridade e nos pediram para priorizar práticas pedagógicas de excelência para que os alunos tenham um ensino de qualidade. Essas disciplinas são importantes para que eles conheçam a sua história, a cidadania e as religiões. Elas também foram implementadas como uma forma de atender às mudanças da Base Nacional Comum Curricular, a BNCC, porque estamos deixando aquele ensino decoreba e adotando estudos mais temáticos”, explica Sandra Ramaldo, secretária de Educação e Cultura.

A HGTM foi criada para que os alunos conheçam a história e geografia do município. “Com essa disciplina estamos fazendo com que os nossos jovens tenham uma visão mais aprofundada do local onde mora. Essa disciplina já tem até um projeto de lei para que ela não saia da grade curricular”, conta Diego Ramos, diretor do Departamento pedagógico da SMEC.

Magé tem três quilombos certificados (Maria Conga, Feital e Kilombá) e uma história forte com a população negra e indígena. Segundo Diego esses foram os motivos da criação da disciplina EHCAI. “Temos três quilombos, uma população negra forte e um passado indígena, onde inclusive, muitos rios e ruas da cidade carregam esses nomes. Na EHCAI falaremos sobre tudo isso”, diz.

A CDR chegou para atender uma atualização do currículo da BNCC, que prevê o ensino religioso e a SMEC atrelou os conhecimentos de cidadania à disciplina.

“Vamos trabalhar com os alunos temas relacionados a cidadania, como os poderes e o funcionamento da república, a constituição, o papel do cidadão e as questões religiosas, mas sem entrar na questão da religião pessoal. Ela é uma disciplina laica, onde falaremos sobre todas as religiões e além disso, ensinaremos também outras questões como educação, respeito aos mais velhos e coisas que são mais carentes na população”, detalha Ramos.

Os professores da rede municipal contam com um documento orientador e assessoria da SMEC.

“Produzimos um documento orientando aos professores como eles vão trabalhar e quais são os temas que eles podem abordar por bimestre de acordo com o nível de escolaridade de cada turma. Criamos também uma assessoria feita pelas coordenações, onde os professores têm um grupo de WhatsApp para troca de informações, links e materiais sobre as disciplinas”, finaliza o diretor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: