Grupos culturais de Magé com voz e vez

“Conversar é a melhor solução, nós queremos te ouvir” é o lema da Agenda Escutatória, um projeto da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) de Magé que está conhecendo os grupos culturais da cidade, com o objetivo de estreitar o relacionamento com o Poder Público e para que suas demandas sejam atendidas. O projeto foi lançado no último sábado (10) no Quilombo Kilombá, em Bongaba, reunindo representantes dos três quilombos reconhecidos e certificados do município.

“Nosso governo é da escuta e do diálogo. Ppara que possamos prestar um melhor serviço à sociedade, e para isso precisamos saber o que eles precisam. Esse encontro é o primeiro passo de um grande projeto que é a agenda escutatória e estamos aqui hoje no Quilombo Kilombá ouvindo os três quilombos de Magé, justamente para entendermos suas demandas. Esse projeto será um marco para a cultura de Magé”, explica a secretária de Educação e Cultura, Sandra Ramaldo.

Magé tem três quilombos certificados pela Fundação Palmares (Maria Conga, Feital e Kilombá) e uma história com sólida participação da população negra e da indígena, na qual, muitos rios e ruas da cidade foram batizados com nomes comuns da linguagem desses povos. Sinônimo da resistência negra, os quilombos são historicamente locais onde os escravos se refugiavam, e se tornavam base do resgate e manutenção das tradições africanas. Pai Paulo, presidente de honra do Quilombo Kilombá, frisou a importância da parceria com o poder Executivo municipal.

“Esse está sendo um momento fantástico, há muitos anos esperávamos ser ouvidos. Dentro desse processo da agenda escutatória a gente espera que isso seja contínuo, porque isso traz para nós a esperança de que realmente nós vamos avançar diante das nossas necessidades e desenvolver nossos projetos com expectativas mais afirmativas”, comemora o líder religioso.

A ação é itinerante e segundo o diretor do Departamento de Cultura (DPAC), Alexsandro Rosa, o projeto vai percorrer todos os distritos da cidade conhecendo os projetos. “A agenda escutatória é itinerante e vamos visitar outros grupos culturais, como capoeira, o patrimônio edificado religioso, a folia de reis, entre outros grupos importantes para identificação da cultura mageense. Então vamos receber as pautas dos representantes para oficializarmos essas demandas ao poder público, e para que as políticas públicas para esses segmentos culturais sejam implantadas”, conta o diretor.

Os grupos culturais que estiverem interessados em participar da “Agenda Escutatória” devem procurar o DPAC, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, na sede da SMEC, que fica na Avenida Padre Anchieta nº 163, Centro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: