Governo quer profissionalizar 2 milhões de jovens na pandemia

O secretário Especial de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, disse nesta 5ª feira (6.mai.2021) que o governo espera que até 2 milhões de jovens sejam beneficiados por bolsas de qualificação durante a pandemia.

Eles terão cursos profissionalizantes e bolsas do governo e de empresas que, somadas, deverão chegar a R$ 600.

Os detalhes ainda não foram fechados, incluindo a faixa etária a ser incluída no programa e o tempo de duração. Dependerá, provavelmente, de uma MP (medida provisória).

A ideia é que jovens frequentem cursos profissionalizantes e recebam de R$ 250 a R$ 300 do governo. Uma possibilidade é que sejam usadas escolas do Sistema S, formado por entidades empresariais. Mas isso ainda não está definido.

Parte do treinamento será feito em empresas durante 60 horas por mês. Além do valor a ser pago pelo governo, essas empresas pagarão pelo menos R$ 300 a cada um dos beneficiados pelo programa. É o valor da hora do salário mínimo (R$ 5) multiplicada pelo tempo em que passarão nas empresas.

O programa de treinamento será o BIP (Bônus de Inclusão Produtiva). A parte empresarial terá outro nome, provavelmente BIQ (Bônus de Incentivo à Qualificação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: