Governo articula para evitar crise no Senado

Enquanto na Câmara a nova base do governo entregou uma vitória expressiva mantendo o veto de Jair Bolsonaro ao reajuste para servidores públicos, o Palácio do Planalto tenta evitar que sua articulação política degringole no Senado. A reação do ministro da Economia, Paulo Guedes, chamando de “crime” o posicionamento majoritário dos senadores contra a trava aos aumentos salariais, pode trazer dificuldades nas próximas votações.

Parlamentares governistas e da oposição exigem desculpas públicas de Guedes. Os responsáveis pela articulação política do governo buscam formas de contornar o desgaste.

Em paralelo, uma negociação sobre a liberação de recursos para obras é outro ponto de tensão. O governo promete enviar na próxima semana um projeto de lei para remanejar R$ 5 bilhões para investimentos, numa prévia do programa Pró-Brasil. Os recursos serão distribuídos para os ministérios do Desenvolvimento Regional, comandado por Rogério Marinho, e da Infraestrutura, de Tarcísio de Freitas. Uma parte será reservada para indicação de senadores.PEC deve ir a Plenário no Senado até início de agosto Foto: André Coelho / .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito