fbpx

Goleador e amuleto? Cano é carrasco do Millonarios, adversário do Fluminense na Pré-Libertadores

“L” de “luck” (sorte em inglês)? Anunciado oficialmente na última quinta-feira, Germán Cano chegou ao Fluminense com histórico de goleador e, quem sabe, também de amuleto. É que o atacante argentino tem fama de carrasco justamente do time que será adversário do Tricolor na Pré-Libertadores: o Millonarios da Colômbia. O Flu vai enfrentar os colombianos no dia 22 de fevereiro, às 21h30 (de Brasília), em Bogotá, e no dia 1º de março, às 21h30, em São Januário

Germán Cano é o maior artilheiro da história do Independiente Medellín — Foto: Reprodução

Cano começou a carreira na Argentina e passou também por Colômbia, Paraguai e México antes de chegar ao Brasil e brilhar pelo Vasco. Mas onde ele mais se destacou foi em solo colombiano, especialmente quando defendeu o Independiente Medellín. No clube, o atacante se tornou o maior goleador da história com 129 gols. E teve como uma de suas maiores vítimas o Millonarios.

Em oito jogos contra o adversário do Fluminense na Pré-Libertadores, Cano marcou sete vezes. Média de praticamente um gol por partida. No Twitter, o torcedor tricolor Ygor Moreira fez um compilado das vezes em que o atacante estufou as redes do Millonarios.

E o Atletico Nacional, outro time colombiano que pode cruzar o caminho tricolor na última fase da Pré-Libertadores, se o Fluminense passar pelo Millonarios, também já sofreu nos pés de Cano. O atacante marcou seis gols em 11 duelos contra a equipe.

Média de quase 30 gols nos últimos 4 anos

Aos 34 anos, o argentino promete ser uma concorrência de peso para Fred no Fluminense. Nas últimas quatro temporadas, Cano teve média de 29,2 bolas na rede, ou seja, quase 30 gols por ano: foram 43 pelo Vasco e 74 pelo Independiente Medellín, totalizando 117.

Confira os 43 gols de Germán Cano pelo Vasco

  • 33 gols em 49 jogos pelo Independiente Medellín em 2018
  • 41 gols em 47 jogos pelo Independiente Medellín em 2019
  • 24 gols em 51 jogos pelo Vasco em 2020
  • 19 gols em 50 jogos pelo Vasco em 2021

A chegada do argentino promete também oferecer um estilo diferente para o Fluminense no ataque. Se no ano passado os reservas de Fred eram Abel Hernández e Bobadilla, dois centroavantes no estilo do camisa 9, Cano já é diferente do ídolo tricolor: ele não é de jogar de costas para o gol e fazer o pivô, mas é um centroavante de mais mobilidade e exímio finalizador.

Cano ao lado de Fred em seu primeiro treino no Fluminense — Foto: Mailson Santana / Fluminense FC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: