Galo e Flamengo duelam reforçados e tentam fazer jus ao favoritismo

Apontados como dois dos principais candidatos ao título do Brasileiro, Atlético-MG e Flamengo se enfrentam nesta quarta-feira, no Mineirão. Com elencos recheados de estrelas, os clubes estão entre os que mais investiram para montar os times. Os cariocas já colhem os frutos com títulos, e os mineiros tentam seguir este caminho.

Hulk e Pedro duelam no Atlético x Flamengo desta quarta — Foto: ge

Bicampeão brasileiro, o Flamengo montou a base da equipe na vitoriosa campanha de 2019. Em 2020, tentou dar mais opções para o elenco. Algumas peças deram certo, mas outras não corresponderam. Este ano, com as receitas diminuídas pela pandemia, o clube só contratou o zagueiro Bruno Viana e vendeu um de seus destaques, o volante Gerson.

Desde 2019, o Flamengo gastou R$ 448 milhões para montar seu time. Ainda precisa pagar algumas parcelas de jogadores como Gabigol e Pedro, este último o grande investimento do clube em 2021 – 14 milhões de euros divididos em pagamentos semestrais.

A folha de pagamento de Atlético e Flamengo é parecida, na casa dos R$ 16 milhões mensais. O Galo concentrou seu investimento na compra de direitos econômicos na temporada 2020. Gastou cerca de R$ 253 milhões em 19 jogadores, com a ajuda de mecenas/investidores.

Filipe Luís durante a partida do Flamengo contra o Atlético-MG — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Para a temporada 2021, a necessidade de elevar o patamar de seu elenco e começar a transformar o investimento em títulos fez o Atlético apostar em nomes de peso como Nacho Fernández e Hulk, além de Tchê Tchê e Dodô. Apenas no caso de Nacho o clube comprou direitos econômicos e gastou R$ 32 milhões.

Clubes ganham reforços, mas seguem desfalcados

O Flamengo, que teve cinco convocados para a Copa América, recebeu de volta Arrascaeta, Isla e Piris da Motta, que foram relacionados para enfrentar o Atlético. Gabigol e Everton Ribeiro seguem fora. Diego, machucado, e Vitinho, suspenso, engrossam a lista de problemas.

Arrascaeta e Cuellar em Uruguai x Colômbia — Foto: REUTERS/Henry Romero

No lado do Galo, Alan Franco, que estava na Copa América pelo Equador, ainda não se reapresentou. Mas o técnico Cuca poderá contar com dois reforços: o paraguaio Junior Alonso e o chileno Vargas. A grande baixa para enfrentar o Flamengo é Nacho, que está com uma lesão muscular.

A qualidade das equipes é refletida no equilíbrio do retrospecto recente. Nos últimos 10 encontros, são quatro vitórias do Flamengo, quatro do Atlético-MG e dois empates.

Eduardo Vargas, atacante do Atlético-MG — Foto: Divulgação/Seleção chilena

O Galo é o quarto colocado com 16 pontos (aproveitamento de 59.3%). Com dois jogos a menos, o Flamengo é o décimo com 12 pontos (aproveitamento de 57.1%).

O provável Atlético: Everson, Mariano, Igor Rabello, Alonso (Réver) e Arana; Allan, Tchê Tchê e Zaracho; Savarino, Nathan (Vargas ou Hyoran) e Hulk.

O provável Flamengo: Diego Alves, Isla, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Filipe Luís; Arão, Gomes, Michael, Arrascaeta, Bruno Henrique e Pedro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: