fbpx

Fórum Movimento Rio em Frente discute potencial da economia

O Fórum Movimento Rio em Frente discutiu nesta sexta-feira (27/08) pontos que podem ajudar no crescimento da economia do Estado do Rio. Promovido em parceria entre a Fecomércio e o jornal O Dia, a iniciativa contou com a presença do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Vinicius Farah, que destacou a chegada do grupo russo de gás Gazprom, a melhoria da segurança jurídica, a desburocratização para abertura de empresas e resultados positivos de combate ao crime.
– O Rio continua sendo um mar de oportunidades. Um estado que gera emprego, renda, e transforma a vida das pessoas. O Rio está dando certo – sintetizou o secretário, ao iniciar sua apresentação.

Sobre a política de segurança pública implementada pelo Estado, o secretário salientou que segurança e desenvolvimento econômico caminham juntos.

– De 20 empresas que nos procuram, 80 por cento são categóricas em afirmar que o Rio oferece combate real ao crime, é um ambiente mais seguro – acrescentou Vinicius Farah.

Ao também participar do fórum, o subsecretário estadual de Planejamento e Integração Opcional, Rodrigo Teixeira de Oliveira, ressaltou os avanços da evolução dos resultados positivos da segurança pública no estado, elogiou as políticas públicas do Executivo fluminense e lembrou o aumento da percepção da segurança, por parte da população.

A nova lei do gás e o fato do Rio ter a maior oferta do produto geram a expectativa da chegada ao estado da Gazprom, gigante grupo russo de gás. Esse compromisso foi anunciado pelo CEO do grupo em reunião com o secretário.

– O Rio hoje é a maior aposta do mundo por causa da lei do gás. Essa lei é um divisor de águas desse setor. O CEO do grupo disse que a Gazprom nunca imaginou ir para o Brasil, muito menos para o Rio de Janeiro. O Rio hoje é uma prioridade para o grupo Gazprom – disse.

Em relação a ações de desburocratização do ambiente de negócios, o secretário destacou que, hoje, o tempo de abertura de uma empresa, através da Jucerja, caiu para 38 minutos, e anunciou a inauguração de 13 agências de desenvolvimento em todo o estado, nos próximos meses. As agências vão centralizar diferentes procedimentos necessários para a manutenção de um negócio, de diversos órgãos estaduais, além do Sebrae.

– Já foram abertas 42 mil novas empresas, neste ano. A expectativa é chegar ao final deste ano a 70 mil novas empresas – revelou o secretário, referindo-se ao movimento registrado pela Jucerja.

Vinícius Farah abordou ainda, entre outros assuntos, o programa estadual de investimentos Pacto RJ – de 17 bilhões de reais – o potencial do Porto do Açu, a criação em breve do GTEx – que prevê ritos processuais acontecendo em um mesmo tempo – o programa de startups para empreendedores e a nova de lei de incentivo para bares e restaurantes e a criação, pela secretaria, da Superintendência da Economia do Mar.

Realizado no auditório da Fecomércio, no Flamengo, o fórum, nesta sexta-feira, também teve a participação do vice-presidente da Multiplan, Vander Giodarno, que elogiou as iniciativas do governo para desburocratizar o Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: