Força-tarefa: sem Fred, Fluminense corre contra o tempo para ter Abel diante do Cerro

Com a lesão de Fred, que sofreu um edema na coxa direita na última quarta-feira, o Fluminense ficou sem quatro dos seus centroavantes do elenco ao mesmo tempo. Com o primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores, contra o Cerro Porteño, batendo a porta, o Tricolor corre contra o tempo para deixar Abel Hernández apto para entrar em campo na próxima terça-feira, às 19h15 (de Brasília), em Assunção, capital do Paraguai.

ge apurou que o uruguaio está em tratamento intensivo de recuperação das dores no calcanhar direito e que, internamente, há expectativa em levá-lo para a partida. O trabalho está sendo realizado em conjunto pelo departamento médico, pela fisioterapia e a comissão técnica. Já Bobadilla (panturrilha direita) e John Kennedy (recondicionamento físico) ainda não deverão ter condições para a partida. Lucca e João Neto são as outras opções para a posição.

Abel Hernández em treino do Fluminense — Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

Desde que chegou ao clube, em meados de abril, Abel se tornou reserva imediato de Fred, ganhando a concorrência de Bobadilla, Lucca e John Kennedy. Ao todo, o uruguaio disputou 17 partidas e fez seis gols, sendo o vice-artilheiro da equipe na temporada, atrás apenas do próprio camisa 9, que já balançou a rede 12 vezes.

Na fase de grupos da Libertadores, apesar de não ter evitado a derrota para o Junior Barranquilla no Maracanã, foi quem fez o gol tricolor. Além disso, deu assistência para Yago sacramentar a vitória por 3 a 1 sobre o River Plate, no Monumental de Núñez.

Abel Hernández beija a bola após marcar em Fluminense 1 x 2 Junior Barranquilla, pela Libertadores — Foto: Staff Images/Conmebol

A última vez em que esteve em campo, porém, Abel não fez boa partida. Acabou expulso no início do segundo tempo contra o Corinthians, em São Januário, após acertar a trava da chuteira na canela de Gabriel e receber vermelho direto (assista abaixo).

Desde então, cumpriu suspensão automática na derrota para o Athletico-PR, quando Roger também perdeu Bobadilla por problema físico e levou o jovem João Neto para o banco e, na sequência, ficou fora contra Flamengo e Ceará, já em razão das dores no calcanhar.

A situação de Bobadilla é mais complicada: o atacante sofreu uma lesão na panturrilha direita e sua presença contra o Cerro Porteño é improvável. John Kennedy, ainda em recondicionamento físico pós-Covid, também está fora. A única opção para a função de “nove” 100% garantida no momento é Lucca, que não atuava há quase um mês e foi acionado nas últimas duas partidas.

Abel e Bobadilla, CT do Fluminense — Foto: Divulgação

João Neto, titular do sub-23, também está inscrito na Libertadores e pode ser uma alternativa para Roger, mas o garoto de 17 anos foi pouco aproveitado até aqui, e a falta de experiência pesa. O jovem só foi acionado na reta final contra o Madureira, no Campeonato Carioca, e aos 32 do segundo tempo contra o Furacão, em Volta Redonda.

Antes de encarar o Cerro, o Fluminense ainda enfrenta o Sport, sábado, às 19h (de Brasília), na Ilha do Retiro, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na última coletiva, Roger Machado já avisou que mandará a campo um time alternativo, a fim de preservar os titulares para a Libertadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: