Flordelis prometia vantagens financeiras para manipular filhos, dizem investigadores

Após o assassinato do pastor Anderson do Carmo, a deputada federal Flordelis (PSD) passou a prometer vantagens financeiras para manipular os filhos e tentar evitar que fosse envolvida no crime. Os investigadores descobriram as manobras da deputada a partir de depoimentos prestados à polícia.

Na segunda-feira (24), nove pessoas, sendo seis filhos – um deles já estava preso – e uma neta da deputada federal foram presos pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí.

Flordelis foi denunciada e aguardará a abertura de processo no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. A denúncia foi aceita na Justiça e ela é ré no processo.

Anderson e Flordelis — Foto: Reprodução/TV Globo

Em 16 de junho de 2019, o pastor Anderson do Carmo foi assassinado com vários tiros em sua casa. Após o crime, Flordelis, segundo a polícia, começou a tentar manipular os filhos.

Com o filho Alexander Felipe, conhecido como Luan, por exemplo, Flordelis prometeu a ele viagem aos Estados Unidos desde que ele desistisse de depor contra ela.

Já com Lucas Cezar dos Santos, que está preso, a deputada federal prometeu regalias na cadeia, caso ele assumisse ter assassinado o pastor Anderson do Carmo por vontade própria. Sem mandantes.

As investigações descobriram que Flordelis foi a mandante do crime em um plano que teve início em 2018. Tudo por discordar da forma como Anderson conduzia a administração da casa.

Para a polícia, havia na família uma briga interna por poder, finanças e política. De acordo com policiais, Anderson tinha um perfil controlador cuidando da distribuição do dinheiro e das tarefas da casa. O pastor geria a carreira musical e política de Flordelis, além de diretor do partido na Região Metropolitana do Rio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito