Flamengo e Fluminense já decidiram 10 vezes o Carioca e fazem “tira-teima” em 2021

Finalistas em 2020, Flamengo e Fluminense voltaram a disputar o título do Campeonato Carioca e fazem o segundo e último jogo da final neste sábado, às 21h05 (de Brasília), no Maracanã – a partida de ida terminou em 1 a 1, e novo empate levará para os pênaltis. E uma curiosidade da decisão é que ela vai marcar um “tira-teima” em confrontos entre os rivais que valeram títulos.

Flamengo ou Fluminense, quem leva o troféu do "tira-teima" em 2021? — Foto: ge

O Estadual do Rio de Janeiro, com sua “metamorfose ambulante” de regulamentos ao longo de 115 anos, muitas vezes não teve finais propriamente ditas. Mas sejam triangulares, quadrangulares, octogonais ou pontos corridos que coincidentemente tiveram uma decisão na última rodada, em vários momentos a história privilegiou um Fla-Flu derradeiro valendo troféus. E em número de títulos cariocas sobre o rival, cada um soma cinco conquistas até aqui. Veja abaixo:

Obs: os anos em que o Fla-Flu não definiu matematicamente o título, pois ainda precisariam disputar outras partidas (como por exemplo aconteceu em 1969 e 1983), não entraram na conta. O critério utilizado no ranking é simples: um clássico entre eles em que os dois clubes tinham chances de saírem de campo oficialmente como campeões após o apito final do árbitro.

CINCO CAMPEONATOS PARA CADA LADO

Carioca 1936 – Fluminense campeão

  • Fluminense 1 x 1 Flamengo (27/12/1936)
Título do Fluminense no jornal "Correio da Manhã" de 29/12/1936 — Foto: Reprodução / Correio da Manhã

Na época em que o Carioca era por pontos corridos, Flamengo e Fluminense em 1936 terminaram empatados com 23 pontos depois de três turnos disputados. A decisão, então, foi em uma melhor de três partidas. Como havia empatado a primeira em 2 a 2, e o Tricolor vencido a segunda por 4 a 1, o Rubro-Negro precisaria ganhar para forçar um jogo extra, mas não conseguiu.

No clássico que decidiu o título nas Laranjeiras, o Flamengo até saiu na frente com Leônidas da Silva aos 28 minutos do primeiro tempo, mas o Fluminense buscou o empate com Hércules aos 17 da etapa final. O placar de 1 a 1 garantiu a conquista tricolor no Fla-Flu de número 76 na história.

  • FLUMINENSE: Batatais, Guimarães e Machado; Marcial, Brant e Orozimbo; Mendes (Sobral), Lara, Russo (Vicentino), Romeu e Hércules.
  • FLAMENGO: Raimundo, Carlos Alves e Marin; Médio, Fausto e Oto; Sá, Caldeira, Alfredo, Leônidas da Silva (Nelson) e Jarbas.

Carioca 1941 – Fluminense campeão

  • Flamengo 2 x 2 Fluminense (23/11/1941)
Título do Fluminense nas páginas do "O Globo Sportivo" de 25/11/1941 — Foto: Reprodução / O Globo Sportivo

O Carioca de 1941 era por pontos corridos em quatro turnos, todos contra todos. E a última rodada foi um Fla-Flu com o Fluminense liderando o campeonato, com 44 pontos, e o Flamengo em segundo, com 43. Quem ganhasse era campeão, e os tricolores tinham a vantagem do empate.

O jogo aconteceu na Gávea e foi o Fla-Flu de número 98. Pedro Amorim colocou o Fluminense em vantagem aos 21 minutos do primeiro tempo 1T, e Russo fez 2 a 0 aos 25. Pirilo descontou para o Flamengo ainda na etapa inicial, aos 34. E o próprio Pirilo empatou aos 40 do segundo tempo, mas a reação parou aí.

  • FLAMENGO: Yustrich, Domingos da Guia e Nilton; Biguá, Volante e Jaime; Sá, Zizinho, Pirilo, Reuben e Vevé.
  • FLUMINENSE: Batatais, Renganeschi e Machado; Mallazo, Brant e Afonsinho; Pedro Amorim, Romeu, Russo, Tim e Carreiro.

Carioca 1963 – Flamengo campeão

  • Flamengo 0 x 0 Fluminense (15/12/1963)
Título do Flamengo na manchete do jornal "O Globo" de 16/12/1963 — Foto: Reprodução / O Globo

Título do Flamengo na manchete do jornal “O Globo” de 16/12/1963 — Foto: Reprodução / O Globo

O Carioca de 1963 também foi disputado no sistema de pontos corridos em dois turnos, todos contra todos. Novamente, a última rodada teve Fla-Flu com o título em aberto entre eles. O Flamengo liderava o campeonato com 38 pontos, enquanto o Fluminense era o segundo com 37. Quem ganhasse era campeão, e o Rubro-Negro tinha a vantagem do empate.https://46205ffac058ee342da2931527ffb1e6.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

O Flamengo aproveitou o benefício e conquistou o campeonato no Maracanã após empatar em 0 a 0 o Fla-Flu de número 185. O jogo do título é até hoje o maior público em jogos de clubes no estádio: 177.020 pagantes e 194.603 presentes. Mas os jornais da época falavam em mais de 200 mil pessoas presentes.

  • FLUMINENSE: Castilho, Carlos Alberto, Procópio, Dari e Altair; Oldair e Joaquinzinho; Edinho, Manoel, Evaldo e Escurinho.
  • FLAMENGO: Marcial, Murilo, Luiz Carlos, Ananias e Paulo Henrique; Carlinhos e Nelsinho; Espanhol, Airton, Geraldo II e Osvaldo II.

Carioca 1972 – Flamengo campeão

  • Flamengo 2 x 1 Fluminense (07/09/1972)
O título do Flamengo na capa do jornal "O Globo" do dia 08/09/1972 — Foto: Reprodução / O Globo

O título do Flamengo na capa do jornal “O Globo” do dia 08/09/1972 — Foto: Reprodução / O Globo

O Flamengo havia vencido a Taça Guanabara (1º turno do Carioca), enquanto o Fluminense tinha levado a Taça Fadel Fadel (2º turno). A final foi um triangular envolvendo o Vasco, que ganhou a Taça José de Albuquerque (3º turno). Em turno único, quem somasse mais pontos seria o campeão. Rubro-negros e tricolores derrotaram o Vasco e decidiram o título no último confronto.

O clássico no Maracanã, que foi em meio às celebrações do sesquicentenário (150 anos) da independência do Brasil, foi o Fla-Flu de número 230 na história. O Flamengo construiu seus dois gols no primeiro tempo, com Doval aos 23 e Caio aos 38 minutos. Jair diminuiu para o Fluminense aos 15 da etapa final, mas a reação não se confirmou.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

  • FLAMENGO: Renato; Moreira, Chiquinho. Reyes (Tinho) e Vanderlei; Liminha e Zé Mário: Rogério (Vicente), Caio, Doval e Paulo César.
  • FLUMINENSE: Félix: Oliveira (Toninho), Ari Hercílio. Assis e Marco Antônio; Denilson (Ivair) e Gérson; Didi, Cafuringa, Jair e Lula.

Carioca 1973 – Fluminense campeão

  • Fluminense 4 x 2 Flamengo (22/08/1973)
O título do Fluminense na capa do "Jornal dos Sports" em 23/08/1973 — Foto: Reprodução / Jornal dos Sports

O título do Fluminense na capa do “Jornal dos Sports” em 23/08/1973 — Foto: Reprodução / Jornal dos Sports

Flamengo se classificou para a final como campeão da Taça Guanabara (1º turno), e o Fluminense, como campeão da Taça Francisco Laport (2º turno) Por ter vencido também o Grupo B do terceiro turno, o Tricolor entrou com vantagem do empate na decisão no Fla-Flu de número 235.

Manfrini abriu o placar para o Fluminense no Maracanã aos 40 minutos do primeiro tempo, e ainda antes do intervalo Toninho fez o segundo, aos 45. Na etapa final, Dario empatou o jogo para o Flamengo ao fazer dois gols, um aos 25 e outro aos 33. Mas Manfrini recolocou o Tricolor à frente aos 35, e Dionísio fechou o placar aos 39.

  • FLUMINENSE: Félix, Toninho, Bruñel, Assis e Marco Antônio; Carlos Alberto “Pintinho”, Cléber e Marquinhos; Dionísio, Manfrini e Lula.
  • FLAMENGO: Renato, Moreira, Chiquinho Pastor, Fred e Rodrigues Neto; Liminha, Zico e Paulo Cézar; Vicentinho (Arílson), Dario e Sérgio.

Carioca 1984 – Fluminense campeão

https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html
  • Fluminense 1 x 0 Flamengo (16/12/1984)
Em 1984, Fluminense vence Flamengo e conquista o Campeonato Carioca
https://imasdk.googleapis.com/js/core/bridge3.460.0_pt_br.html#goog_1166019404–:–/–:–

Em 1984, Fluminense vence Flamengo e conquista o Campeonato Carioca

O Carioca de 1984 foi decidido em um triangular de turno único entre Flamengo, campeão da Taça Guanabara (1º turno); Vasco, campeão da Taça Rio (2º turno); e o Fluminense, maior pontuador geral do campeonato. Rubro-Negro e Tricolor ganharam do Vasco e decidiram o título no Fla-Flu de número 280. O empate forçaria um jogo extra. A partida foi realizada no Maracanã, e Assis marcou o gol do título dos tricolores aos 30 minutos do segundo tempo.

  • FLUMINENSE: Paulo Vítor, Aldo. Duílio, Viça e Renato; Leomir, Renê e Assis; Romerito, Washington e Tato.
  • FLAMENGO: Fillol, Jorginho, Lean­dro, Mozer e Adalberto; Andrade, Adílio e Tita; Bebeto, Nunes e Élder.

Carioca 1991 – Flamengo campeão

  • Fluminense 2 x 4 Flamengo (19/12/1991)
Em 1991, Flamengo derrota o Fluminense por 4 a 2 e é campeão carioca
https://imasdk.googleapis.com/js/core/bridge3.460.0_pt_br.html#goog_1166019407–:–/–:–

Em 1991, Flamengo derrota o Fluminense por 4 a 2 e é campeão cariocahttps://46205ffac058ee342da2931527ffb1e6.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

O Fluminense chegou à final como campeão da Taça Guanabara (1º turno), enquanto o Flamengo, como ganhador da Taça Rio (2º turno). O título foi decidido em uma melhor de três partidas, mas o Rubro-Negro entrou com um ponto extra por ter somado mais pontos ao longo do campeonato. Como o primeiro jogo terminou empatado em 1 a 1, o Tricolor precisava vencer ou empatar para forçar a terceira e última partida, mas não conseguiu.

O Fluminense até saiu na frente no Maracanã e terminou vencendo o 1º tempo com gol de Ézio, aos 37 minutos. Mas o Flamengo virou na etapa final com Uidemar aos 12 e Gaúcho aos 25, e Zinho ainda marcou o terceiro aos 32. Ézio diminuiu no minuto seguinte e deu esperança aos tricolores, mas Júnior matou o jogo com o quarto gol aos 38. Foi o Fla-Flu de número 309 na história.

  • FLAMENGO: Gilmar, Charles Guerreiro, Júnior Baiano, Wilson Gottardo e Piá; Uidemar, Júnior, Nélio (Marcelinho) e Zinho; Paulo Nunes e Gaúcho.
  • FLUMINENSE: Ricardo Pinto, Carlinhos Itaberá, Sandro, Júlio Alves e Marcelo Barreto; Pires, Marcelo Gomes, Ribamar (Marcelo Ribeiro) e Renato Carioca; Bobô (Márcio) e Ézio.

Carioca 1995 – Fluminense campeão

  • Fluminense 3 x 2 Flamengo (25/06/1995)
Em 1995, Fluminense vence o Flamengo por 3 a 2 e conquista o Campeonato Carioca
https://imasdk.googleapis.com/js/core/bridge3.460.0_pt_br.html#goog_1166019410–:–/–:–

Em 1995, Fluminense vence o Flamengo por 3 a 2 e conquista o Campeonato Cariocahttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

O Carioca de 1995 é um dos mais marcantes para a torcida tricolor por ter sido no ano do centenário do rival. O troféu foi decidido em um octogonal de pontos corridos, com turno e returno, todos contra todos. Coincidentemente, foi um Fla-Flu na última rodada com o título entre os dois: o Rubro-Negro chegou como líder com 32 pontos, e Tricolor, em segundo com 31. Quem ganhasse seria campeão, e o Flamengo jogava pelo empate.

Renato Gaúcho abriu o placar aos 30 minutos de jogo, e Leonardo ampliou aos 42. Mas o Flamengo reagiu na volta do intervalo: Romário diminuiu aos 26 da etapa final, e Fabinho empatou aos 32. Mas Renato Gaúcho (gol foi para Aílton na súmula) decretou a vitória tricolor no Fla-Flu de número 326 aos 41 minutos do segundo tempo.

  • FLUMINENSE: Wélerson, Ronald, Lima, Sorley e Lira; Márcio Costa, Aílton, Djair e Rogerinho (Ézio); Renato e Leonardo (Cadu).
  • FLAMENGO: Roger, Marcos Adriano (Rodrigo), Gélson, Jorge Luís e Branco; Charles, Fabinho, Marquinhos e William (Mazinho); Sávio e Romário.

Carioca 2017 – Flamengo campeão

  • Flamengo 2 x 1 Fluminense (07/05/2017)
Decisão divide famílias, mas rubro-negros levam a melhor e deixam o Maracanã em festa
https://imasdk.googleapis.com/js/core/bridge3.460.0_pt_br.html#goog_1166019413–:–/–:–

Decisão divide famílias, mas rubro-negros levam a melhor e deixam o Maracanã em festa

Campeão da Taça Guanabara (1º turno), o Fluminense eliminou o Vasco, campeão da Taça Rio (2º turno) na semifinal, enquanto o Flamengo, que classificou como maior pontuador geral, eliminou o Botafogo na outra semifinal. A decisão foi em dois jogos. No primeiro, o Rubro-Negro venceu por 1 a 0 e jogou pelo empate no segundo.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Precisando da vitória, o Fluminense saiu na frente no Maracanã com um gol de Henrique Dourado com apenas três minutos de jogo. Mas o Flamengo reagiu no segundo tempo, empatou com Guerrero aos 39 e virou com Rodinei já nos acréscimos, aos 50. Este foi o Fla-Flu de número 409.

  • FLAMENGO: Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Renê; Márcio Araújo, Trauco (Rodinei) e Willian Arão; Berrío (Gabriel), Everton (Juan) e Guerrero.
  • FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel (Marcos Jr.) e Sornoza; Wellington Silva (Maranhão), Richarlison (Pedro) e Henrique Dourado.

Carioca 2020 – Flamengo campeão

  • Flamengo 1 x 0 Fluminense (15/07/2020)
Gosto amargo? Fla vence Flu, leva Carioca, mas vive apreensão sobre futuro de Jesus
https://imasdk.googleapis.com/js/core/bridge3.460.0_pt_br.html#goog_1166019416–:–/–:–

Gosto amargo? Fla vence Flu, leva Carioca, mas vive apreensão sobre futuro de Jesus

Campeão da Taça Guanabara (1º turno), o Flamengo enfrentou na final o Fluminense, campeão da Taça Rio (2º turno), em nova decisão em dois jogos. Como no primeiro clássico o Rubro-Negro havia vencido por 2 a 1, teve a vantagem de jogar pelo empate na segunda partida. Mas ainda assim ganhou, com um gol de Vitinho aos 49 minutos do segundo tempo no Maracanã. Foi o Fla-Flu número 428.

  • FLAMENGO: Diego Alves; Rafinha (Gustavo Henrique), Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luis (Renê); Arão, Gerson (Diego) e Arrascaeta (Michael); Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Pedro (Vitinho).
  • FLUMINENSE: Muriel; Gilberto (Michel Araújo), Nino, Matheus Ferraz e Egídio; Hudson, Yago (Ganso), Dodi (Felippe Cardoso) e Nenê; Marcos Paulo (Pacheco) e Evanílson (Caio Paulista)

FLA EM VANTAGEM COM TAÇAS DE TURNOS

Além das 10 vezes que decidiram o Campeonato Carioca, o Fla-Flu também já valeu 12 disputas de troféus de turnos do Estadual. Considerando essas taças, o Flamengo sobe para 12 títulos contra 10 do Fluminense. Relembre abaixo como foi cada um deles:

Taça Guanabara 1966 – Fluminense campeão

  • Fluminense 3 x 1 Flamengo (07/09/1966)
Taça Guanabara tricolor nas páginas do jornal "O Globo" do dia 08/09/1966 — Foto: Reprodução / O Globo

A Taça Guanabara foi criada como um torneio à parte que classificava o campeão para a Taça Brasil. Em 1966, foi disputada com seis clubes que classificava o campeão para a Taça Brasil. O sistema de disputa era de pontos corridos em turno único, todos contra todos. Flamengo e Fluminense terminaram empatados com sete pontos e fizeram a final em jogo extra.

A decisão foi o Fla-Flu de número 199 na história do clássico e aconteceu no Maracanã. Amoroso fez 1 a 0 para o Fluminense aos 30 minutos do primeiro tempo. Mário Tilico marcou o segundo já no segundo tempo, aos 17. Silva Batuta diminuiu para o Flamengo aos 25, mas Mário Tilico fez mais um aos 40 e fechou o placar.

  • FLUMINENSE: Jorge Vitório, Oliveira, Caxias, Altair e Bauer; Denílson e Jardel; Amoroso, Samarone, Mário Tilico e Lula.
  • FLAMENGO: Valdomiro, Murilo, Mário Braga, Ditão e Paulo Henrique; Carlinhos e Juarez; Fio “Maravilha”, Almir, Silva “Batuta” e Osvaldo “Ponte Aérea”.

Taça Guanabara 1970 – Flamengo campeão

  • Flamengo 1 x 1 Fluminense (31/05/1970)
A Taça Guanabara rubro-negra na manchete do jornal "O Globo" em 01/06/1970 — Foto: Reprodução / O Globo

Em 1970, a Taça Guanabara teve 12 clubes divididos em dois grupos na primeira fase; oito clubes divididos em dois grupos na segunda fase; e seis clubes na terceira fase em turno único, todos contra todos. A última rodada coincidentemente foi um Fla-Flu. O Flamengo liderava com oito pontos, e o Fluminense era segundo com sete. Quem ganhasse seria campeão, e o empate era do Rubro-Negro.

No Maracanã, Fio Maravilha abriu o placar para o Flamengo no apagar das luzes do primeiro tempo, aos 45. Jair empatou logo no início da etapa final, aos quatro minutos, e deu esperanças para os tricolores, mas a reação parou por aí. Este foi o Fla-Flu de número 216.

  • FLAMENGO: Adão; Murilo, Wash­ington, Reyes e Paulo Henri­que; Zanata e Liminha; Ademir (Rodrigues Neto), Adãozinho. Fio e Arílson (Caldeira).
  • FLUMINENSE: Jairo; Oliveira, Galhardo, Assis e Toninho; Denílson e Didi; Cafuringa, Flávio, Jair e Lula.

Taça Guanabara 1972 – Flamengo campeão

  • Flamengo 5 x 2 Fluminense (23/04/1972)
A conquista da Taça Guanabara nas páginas do "O Globo" em 24/04/1972 — Foto: Reprodução / O Globo

Pela primeira vez, a taça foi o 1º turno do Carioca. Manteve o sistema de disputa em pontos corridos com 12 clubes em turno único, todos contra todos. Mais uma vez houve Fla-Flu na última rodada com o título em aberto entre eles: os dois chegaram empatados na liderança com 18 pontos. Quem ganhasse o Fla-Flu de número 227 seria o campeão, e empate forçaria um jogo extra.

Liminha abriu o placar do Maracanã para o Flamengo aos 11 minutos, e antes do intervalo Caio marcou mais dois, aos 19 e 29, para fazer 3 a 0. Na etapa final, Doval transformou o jogo em goleada ao anotar o quarto aos 19. Jair e Mickey esboçaram uma reação do Tricolor aos 31 e 35, mas Caio ainda fez mais um aos 46. Com o resultado, o Rubro-Negro se classificou para a final do Carioca.

  • FLAMENGO: Renato; Aluísio, Fred, Tinho e Rodrigues Neto: Limi¬nha e Zé Mário; Rogério, Caio, Doval e Paulo César.
  • FLUMINENSE: Félix; Oliveira, Sérgio Cosme, Assis e Marco Antônio; Denílson e Didi (Ivair); Wilton, Silveira, Mickey e Jair.

Taça Fadel Fadel 1972 – Fluminense campeão

  • Fluminense 1 X 0 Flamengo (23/07/1972)
A "forra" tricolor na capa do "Jornal dos Sports" no dia 24/07/1972 — Foto: Reprodução / Jornal dos Sports

Foi o segundo turno do Carioca de 1972, disputado pelos oito melhores da Taça Guanabara. Sistema de pontos corridos, turno único e todos contra todos. Novamente, foi Fla-Flu na última rodada com o título aberto: os dois chegaram empatados na liderança com oito pontos. Quem ganhasse seria o campeão. E Jair fez o gol da vitória tricolor no Maracanã aos quatro minutos do segundo tempo. Foi o clássico de número 228 entre eles.

  • FLUMINENSE: Jorge Vitório; Oliveira, Ari Ercilio, Assis e Marco Antônio; Denilson e Gérson; Cafuringa, Artime, Jair (Silveira) e Lula.
  • FLAMENGO: Renato; Moreira, Chiquinho, Tinho e Rodrigues Neto; Liminha e Zanata; Rogério, Caio (Fio), Doval e Arílson.

Taça Guanabara 1978 – Flamengo campeão

  • Flamengo 0 X 2 Fluminense (15/10/1978)
"Jornal dos Sports" destaca a Taça Guanabara do Fla em 16-10-1978 — Foto: Reprodução / Jornal dos Sports

Pontos corridos, 12 clubes em turno único, todos contra todos. Foi de novo Fla-Flu na última rodada: o Flamengo chegou como líder com 17 pontos, contra 16 do Botafogo e 15 do Fluminense. O Botafogo jogou um dia antes, empatou com o Vasco e também foi a 17 pontos, mas não tinha mais chances de título pelo saldo de gols. O troféu mais uma vez estava entre rubro-negros e tricolores.

Mas a missão do Fluminense era muito difícil. No Fla-Flu de número 259 que decidiu o título, o Flamengo jogava pelo empate. O Tricolor precisava vencer e tirar uma diferença de 10 gols de saldo, ou seja, golear por 5 gols de diferença. Conseguiu só fazer 2 a 0. Gols: Com o goleiro Raul inspirado, o Rubro-Negro segurou o empate no Maracanã até os minutos finais. Fumanchu, de pênalti, abriu o placar aos 41, e Nunes fez o segundo nos acréscimos, aos 46.

  • FLAMENGO: Raul, Toninho, Manguito, Nelson, Júnior, Caperggiani, Adílio, Tita, Cláudio Adão, Zico e Cléber (Leandro).
  • FLUMINENSE: Renato, Miranda, Tadeu, Edinho, Carlinhos, Pintinho, Cléber (Rubem Gálaxe), Fumanchu, Nunes, Doval e Mário (Zezé).

Taça Innocêncio Pereira Leal 1979 – Flamengo campeão

  • Fluminense 0 x 1 Flamengo (23/09/1979)
Jornal "O Globo" deu destaque à Taça Innocêncio Pereira Leal em 24-09-1979 — Foto: Reprodução / O Globo

Foi o segundo turno do Carioca de 1979, disputado pelos 10 melhores da Taça Guanabara. Pontos corridos, turno único, todos contra todos. Foi outra vez Fla-Flu na última rodada, e os dois chegaram empatados na liderança com 11 pontos, junto com o Botafogo. O Alvinegro jogou um dia antes e empatou com o Vasco, indo a 12. Ou seja, quem ganhasse o clássico seria o campeão. O Rubro-Negro jogava pelo empate por ter uma vitória a mais no critério de desempate. No Fla-Flu de número 265, o Flamengo manteve a vantagem do empate até o fim no Maracanã. E nos minutos finais Tita marcou aos 43 do segundo tempo e garantiu o título com vitória.

  • FLAMENGO: Raul, Toninho, Manguito, Nélson e Junior; Carpeggiani, Andrade e Tita: Reinaldo (Adílio), Cláudio Adão e Júlio Cesar.
  • FLUMINENSE: Paulo Goulart, Edevaldo, Ademilton, Edinho e Carlinhos; Pintinho, Cleber e Mario (Rubem Galaxe); Gilcimar (Tadeu), Nunes e Zezé.

Taça Guanabara 1984 – Flamengo campeão

A Taça Guanabara rubro-negra na manchete do jornal "O Globo" em 24/09/1984 — Foto: Reprodução / O Globo

Pontos corridos, 12 clubes em turno único, todos contra todos. Foi mais um Fla-Flu na última rodada com o título entre eles: ambos chegaram empatados na liderança com 17 pontos. Quem vencesse seria o campeão, e empate forçaria um jogo extra. Flamengo ganhou o clássico no Maracanã com um gol de Adílio aos 20 minutos do primeiro tempo, foi campeão e se classificou para a final do Carioca. Este foi o Fla-Flu de número 278.

  • FLAMENGO: Fillol, Jorginho, Leandro, Mozer e Adalberto; Andrade. Élder e Tita; Bebeto, Nunes e Adílio.
  • FLUMINENSE: Paulo Vítor. Aldo. Duílio. Ricardo e Branco: Jandir, Delei e Assis (Renê, 28 do 2.º); Romerito, Washington e Tato.

Taça Guanabara 2001 – Flamengo campeão

  • Flamengo 1 (5) x (3) 1 Fluminense (03/03/2001)

O Flamengo foi o 1º colocado do Grupo A e eliminou o Vasco na semifinal, enquanto o Fluminense foi o líder do Grupo B e eliminou o Americano na outra semifinal. Na decisão em jogo único no Maracanã, Reinaldo colocou o Rubro-Negro na frente aos 14 minutos do segundo tempo, mas Marco Britto deixou tudo igual aos 32 e levou a disputa para os pênaltis. Magno Alves errou sua cobrança, com isso o Fla foi campeão e garantiu vaga na final do Carioca. Este foi o Fla-Flu de número 347.

  • FLAMENGO: Júlio César, Maurinho, Juan, Gamarra e Cássio; Leandro Ávila (Alessandro), Jorginho, Rocha e Beto; Roma e Adriano (Reinaldo).
  • FLUMINENSE: Murilo, César, Agnaldo Liz (Marco Brito), Régis e Paulo César; Marcão, Fabinho, Jorginho e Fernando Diniz (Magno Alves); Faustino Asprilla e Agnaldo.

Taça Guanabara 2004 – Flamengo campeão

  • Fluminense 2 x 3 Flamengo (21/02/2004)

O Fluminense foi o líder do Grupo B e eliminou o Americano na semifinal. O Flamengo foi o 2º colocado também no Grupo B e eliminou o Vasco na outra semifinal. Na decisão em jogo único no Maracanã, Fabiano Eller abriu o placar para o Rubro-Negro aos 34 minutos. Na etapa final, Antônio Carlos empatou para o Flu aos 20; Jean recolocou o Fla à frente no minuto seguinte, mas Henrique fez gol contra aos 25 e voltou a deixar tudo igual. Até que Roger Guerreiro, aos 30, evitou os pênaltis, fez o gol do título e garantiu o time na final do Carioca. Este foi o Fla-Flu de número 361.https://46205ffac058ee342da2931527ffb1e6.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

  • FLAMENGO: Júlio César, Rafael, Henrique, Fabiano Eller e Roger; Róbson, Ibson (Anderson Luiz), Felipe e Zinho; Jean (Rafael Gaúcho) e Diogo.
  • FLUMINENSE: Kléber, Leonardo Moura, Antônio Carlos, Rodolfo e Júnior César; Marcão, Marciel (André Luiz), Ramon (Alessandro) e Roger Flores (Allan); Edmundo e Romário.

Taça Rio 2005 – Fluminense campeão

  • Flamengo 1 x 4 Fluminense (03/04/2005)

O Fluminense foi o líder do Grupo B e eliminou o Vasco nos pênaltis na semifinal, enquanto o Flamengo foi o 2º colocado do mesmo Grupo B e eliminou o Volta Redonda na outra semifinal. Na decisão em jogo único no Maracanã, Tuta, de pênalti, abriu o placar para os tricolores aos quatro minutos do segundo tempo. Leandro ampliou dois minutos depois, e Alex Terra fez o terceiro aos 25. Aos 29, Preto Casagrande transformou o placar em goleada, e Zinho fez o de honra dos rubro-negros nos acréscimos. No Fla-Flu 365, o Tricolor com o título garantiu vaga na final do Carioca.

  • FLAMENGO: Diego; Ricardo Lopes, Rodrigo, Fabiano e André Santos (Adrianinho); Da Silva, Jônatas e Júnior (Zinho); Fellype Gabriel, Marcos Denner (Geninho) e Dimba.
  • FLUMINENSE: Kléber; Gabriel, Antonio Carlos, Igor e Juan; Marcão, Arouca, Diego e Juninho (Preto Casagrande); Leandro (Alex) e Tuta.

Taça Guanabara 2017 – Fluminense campeão

  • Fluminense 3 (4) X (2) 3 Flamengo (05/03/2017)

O Fluminense foi o 1º colocado do Grupo C e eliminou o Madureira na semifinal, enquanto o Flamengo foi o líder do Grupo B e eliminou o Vasco na outra semifinal. Na decisão em jogo único no Estádio Nilton Santos, Wellington Silva abriu o placar para o Tricolor com só três minutos de partida. Willian Arão empatou aos oito, e Éverton virou aos 23. Mas Henrique Dourado deixou tudo igual aos 34, e ainda no primeiro tempo Lucas recolocou o Flu à frente, aos 40 minutos. Na etapa final, Guerrero marcou também aos 40 e levou o Fla-Flu 406 para os pênaltis. Réver e Rafael Vaz perderam suas cobranças, e os tricolores com o título se classificaram para a semifinal do Carioca.

  • FLUMINENSE: Júlio César; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo Pelé; Pierre, Jefferson Orejuela e Júnior Sornoza (Marquinho); Richarlison, Henrique Dourado (Marcos Júnior) e Wellington Silva (Marquinhos Calazans).
  • FLAMENGO: Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Miguel Trauco (Felipe Vizeu); Willian Arão (Orlando Berrío), Rômulo, Federico Mancuello (Gabriel), Diego e Éverton; Guerrero.

Taça Rio 2020 – Fluminense campeão

  • Fluminense 1 (3) X (2) 1 Flamengo (08/07/2020)
Fluminense é campeão da Taça Rio

O Flamengo foi o líder do Grupo A e eliminou o Volta Redonda na semifinal, enquanto o Fluminense foi o 1º colocado do Grupo B e eliminou o Botafogo na outra semifinal. Na decisão no Maracanã, Gilberto abriu o placar para o Tricolor aos 37 minutos do primeiro tempo, mas Pedro empatou aos 32 da etapa complementar. Nos pênaltis, Dodi e Michel Araújo erraram duas cobranças tricolores, mas Arão, Léo Pereira e Rafinha perderam três rubro-negras. Com o título no Fla-Flu 426, o Flu garantiu vaga na final.

  • FLUMINENSE: Muriel; Gilberto (Michel Araújo), Nino, Matheus Ferraz e Egídio; Hudson, Dodi e Yago (Yuri); Nenê, Marcos Paulo (Caio Paulista) e Evanilson (Pacheco).
  • FLAMENGO: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luis; Arão, Gerson (Diego), Arrascaeta (Pedro) e Everton Ribeiro (Michael); Bruno Henrique (Vitinho) e Gabigol.

FLU EM VANTAGEM COM TORNEIO INÍCIO

Há ainda um terceiro ângulo do prisma nessa disputa entre rivais: o Torneio Início. Essa extinta competição que era realizada toda em um dia só e no mesmo estádio, com partidas de 20 minutos (sendo 60 minutos na final) e que tinha critérios de desempate curiosos, como número de escanteios, marcava a abertura do Campeonato Carioca de cada ano.

O Fluminense não considerava essas partidas em seus jogos oficias, mas com a unificação dos dados com o Flamengo, que leva em consideração o Torneio Início, o Tricolor passou a incluí-lo na conta. E somando os Fla-Flus decisivos dessa competição, o Flu passa a ter 13 títulos ao todo contra 12 do Fla. Relembre abaixo como foi cada um deles:

Torneio Início 1924 – Fluminense campeão

  • Fluminense 1 x 0 Flamengo (27/04/1924)
Jornal "O Imparcial" registra o Torneio Inicio do Flu em 29/04/1924 — Foto: Reprodução / O Imparcial

O Fluminense eliminou São Cristóvão nas quartas de final e Botafogo na semifinal, enquanto o Flamengo eliminou Bangu nas quartas e América na outra semifinal. Na decisão em dois tempos de 30 minutos em Laranjeiras, o 0 a 0 persistia no placar. Restando três minutos, o Rubro-Negro ganhava por quatro escanteios a um, mas Nilo fez o gol que deu o título ao Tricolor no Fla-Flu de número 31.

  • FLUMINENSE: Haroldo, Chico Netto e Léo; Nascimento, Floriano e Dimas; Zezé, Lagarto, Nilo, Brasil e Moura Costa.
  • FLAMENGO: Afonso, Olavo e Joel; Mamede, Seabra e Almir; Vadinho, Roberto, Nonô, Benevenuto e Angenor.

Torneio Início 1954 – Fluminense campeão

  • Flamengo 0 x 1 Fluminense (15/08/1954)
"Jornal dos Sports" destaca mais um Torneio Início do Flu em 17/08/1954 — Foto: Reprodução / Jornal dos Sports

O Fluminense eliminou o Olaria nas quartas de final e o Vasco na semifinal, enquanto o Flamengo eliminou o São Cristóvão nas quartas e o Botafogo na outra semifinal. Na decisão em dois tempos de 30 minutos no Maracanã, Valdo marcou o gol do título tricolor aos 27 minutos do primeiro tempo. Este foi o Fla-Flu de número 152 na história do clássico.

  • FLAMENGO: Garcia; Tomires e Pavão; Servílio, Jadir e Jordan; Joel, Rubens, Índio, Evaristo e Zagallo.
  • FLUMINENSE: Adalberto; Getúlio e Pinheiro; Jair, Emílson e Bigode; Milton, Didi, Valdo, Robson e Esquerdinha.

Torneio Início 1965 – Fluminense campeão

  • Fluminense 2 (4) X (3) 2 Flamengo (07/09/1965)
O título do Flu em 1965 nas páginas do "Jornal dos Sports" em 08/09/1965 — Foto: Reprodução / Jornal dos Sports

O Fluminense eliminou o Campo Grande nas quartas de final e o América na semifinal, enquanto o Flamengo eliminou o Madureira nas quartas e o Vasco na outra semifinal. Na decisão em dois tempos de 30 minutos no Maracanã, Valter abriu o placar para o Rubro-Negro aos oito da etapa inicial, mas dois minutos depois o Tricolor empatou com gol contra de Itamar.

O empate levou à prorrogação, e Fio Maravilha recolocou o Flamengo à frente no primeiro minuto. Mas o Flu buscou mais uma vez o empate com Amoroso três minutos depois. Nos pênaltis, Gilson desperdiçou sua cobrança e deu o título ao Fluminense no Fla-Flu de número 193.

  • FLUMINENSE: Márcio; João Francisco, Valdez, Denílson e Baiano; Oderdã e Luiz Henrique; Gibirinha, Amoroso, Evaldo e Lula.
  • FLAMENGO: Ivã; Merrinho, Gilson, Itamar e Rui; Valter e Juarez; Clair, Fio, João Daniel e Souza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: