Fiscalização encontra 4 mil m² de área desmatada na região serrana de Macaé

Uma área de 4 mil metros quadrados foi encontrada desmatada na região serrana de Macaé, no interior do Rio. O crime ambiental foi flagrado após uma operação de equipes do setor de Fiscalização da Secretaria de Ambiente e Sustentabilidade e da Guarda Ambiental para verificar denúncia de desmatamento.

O proprietário da área atingida não foi encontrado.

Segundo o coordenador da operação, o Subsecretário de Ambiente e Sustentabilidade, César Romero, a operação, batizada de “Preservando a Serra”, será realizada em toda a região serrana da cidade.

“A queimada teve como objetivo a formação de pasto. Faremos a operação semanalmente. Desta vez, foram sete guardas atuando nessa atividade”, relatou.

Operação contra o desmatamento será realizada semanalmente na região serrana de Macaé — Foto: Divulgação / Secretaria de Ambiente e Sustentabilidade

O coordenador disse ainda que o proprietário não foi localizado, mas será autuado por atear fogo, assim que possível.Operação flagra área de 4 mil metros quadrados desmatada em Macaé — Foto: Divulgação / Secretaria de Ambiente e Sustentabilidade

Durante a operação, os agentes realizaram a soltura de uma gambá.

“Também havia no local armadilha para animais de grande porte, como capivara e anta”, disse o secretário.

Gambá foi solto de armadilha durante operação na região serrana de Macaé — Foto: Divulgação / Secretaria de Ambiente e Sustentabilidade

Crime ambiental

De acordo com o art. 41 da Lei 9.605/98, provocar incêndio em mata ou floresta, ou seja, conduta e atividade lesivas ao meio ambiente são tipificadas como crime ambiental. Se o crime for culposo, a pena é de detenção de seis meses a um ano, e multa.

Quem tiver alguma denúncia de crimes ambientais pode acionar as autoridades competentes, vinculadas à Prefeitura de Macaé, através dos telefones: (22) 2772-3571 e (22) 2772-3597 (Secretaria de Ambiente e Sustentabilidade) ou (22) 99727-4267 (Guarda Ambiental).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: