fbpx

Fiocruz entrega 4 milhões de doses de vacina Covid para Ministério da Saúde

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) entrega mais de 3,9 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 ao Ministério da Saúde nesta sexta-feira (20), para o Programa Nacional de Imunização (PNI).

Os imunizantes produzidos no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) serão liberados em dois lotes. Um com 308 mil doses irá para o Rio de Janeiro e o restante seguirá para o armazém do ministério, em Guarulhos, de onde sairá para distribuição aos demais estados.

A Fiocruz prevê entregar 18 milhões de doses da vacina da AstraZeneca por mês até o final do ano. O total não seria suficiente para vacinar as quase 57 milhões de pessoas que precisam voltar para receber a segunda dose da AstraZeneca até o fim de setembro.

Entre agosto e o fim de setembro, a fundação afirma que só disponibilizará 23,5 milhões de doses. O Rio de Janeiro registrou falta do imunizante da AstraZeneca para aplicação da segunda dose na capital e em outras cidades da Região Metropolitana.

O estoque que garantia a manutenção do esquema vacinal até esta sexta-feira (20) será reabastecido com o lote.

Em todo o estado, já foi autorizado a aplicação da segunda dose com a Pfizer em pessoas que tomaram a primeira dose de AstraZeneca, em caso de falta do imunizante.

Na capital e em Niterói, na Região Metropolitana, o ‘intercâmbio’ com imunizantes das duas farmacêuticas já está sendo feito.

No caso da cidade do Rio, a segunda dose da Pfizer também ficará disponível para quem desejar fazer a combinação.

A Fiocruz defende a manutenção do esquema vacinal completo com duas doses da vacina AstraZeneca com as justificativas de não existirem dados ainda sobre a duração da resposta imunológica com o uso de duas vacinas diferentes e não haver prejuízo em ampliar o intervalo entre a primeira e a segunda dose, em caso de necessidade.

Com a entrega de desta sexta-feira (20), a fundação alcança a marca de 88,4 milhões de doses disponibilizadas ao PNI, além de 23 semanas consecutivas de entregas. Desse total, 84,4 milhões de vacinas foram produzidas em Bio-Manguinhos e outras quatro milhões foram importadas prontas do Instituto Serum, parceiro da AstraZeneca, da Índia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: