Filas de UTI e enfermaria aumentam 59% em 24 horas no estado do Rio

As filas de Unidades de Terapia intensiva (UTI) e enfermarias aumentaram 59% em 24 horas no estado do Rio. Segundo os dados computadorizados pelo Painel de Monitoramento da Covid-19, na segunda-feira, 129 pessoas aguardam por uma vaga em UTI e outras 31 esperam por leitos de enfermaria, totalizando 160 pacientes. No domingo, eram 107 pessoas aguardando por uma vaga no estado.

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio (SES) informou que registrou, até esta segunda-feira, 748.614 casos confirmados e 44.897 óbitos por coronavírus no estado. Nas últimas 24 horas, foram contabilizados 1.165 novos casos e 62 mortes. A taxa de letalidade da covid-19 no Rio está em 6%, a maior do país. Entre os casos confirmados, 695.771 pacientes se recuperaram da doença.

De acordo com o Censo Hospitalar Público da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio, o Hospital Albert Schweitzer, na Zona Oeste do Rio, registrou nesta segunda 77 leitos bloqueados, mesmo a alta demanda.

Pessoas com problemas cardíacos são as mais hospitalizadas no Rio

Dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio, no último Boletim Epidemiológico, apontam que pessoas com comorbidades representam 62% do total de hospitalizações por covid-19 em 2021. Em números absolutos, são pouco mais de 9,5 mil dos 15.426 internados pela doença somente este ano. Doentes cardíacos são 35,3% das internações.

Hipertensão, diabetes e câncer também encabeçam a lista. O número de pessoas com cardiopatia internadas por covid aumentou em relação ao último ano – de 31,5% em 2020 para 35,3% em 2021, o que dá cerca de 5,3 mil doentes. Outro grupo que precisa reforçar os cuidados é o de hipertensos, que representam 7,6% de todas as internações este ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: