Fila de espera por leitos de UTI no RJ recua após 16 dias consecutivos de aumento

 A fila de espera por vagas de UTI para covid-19 teve a primeira queda após 16 dias consecutivos de aumento no estado do Rio. Até o momento, 694 pessoas aguardam pela oferta de leitos e a mediana do tempo de espera é de 24.5 horas. No domingo (28), segundo os dados da Secretaria Estadual de Saúde, havia 710 pacientes aguardando por leitos para casos graves, o que significou o maior número já registrado desde abril de 2020.

Apesar da redução na fila de espera, o número continua sendo o segundo maior já identificado desde quando o governo começou a realizar o monitoramento durante o início da pandemia. Em 16 dias, o número de pessoas que aguardavam vagas com casos graves no estado cresceu 10,8 vezes, levando a rede pública a patamares próximos do colapso.

A taxa de ocupação por leitos de UTI na rede pública do estado também registrou recuo, o número atual é de 87,5% contra 92,4% no domingo. A situação na rede hospitalar do estado é grave e o governo disse que entregaria até a próxima semana mais 557 leitos para covid-19.

Em todo o território fluminense, são 14 municípios com 100% ou mais de lotação nos leitos de UTI.

Rede particular em crise

Na rede particular, a situação ainda é mais crítica que na pública. Mesmo quem conta com um plano de saúde no estado também está enfrentando filas e falta de leitos para internação em UTIs para covid-19. A ocupação em CTIs chegou a 95% no estado.

Algumas regiões já operam na capacidade máxima, como é o caso da Região dos Lagos, do Centro Sul Fluminense e do Norte Fluminense. O principal problema que impede a abertura de novos leitos é a falta de medicamentos, como anestésicos, bloqueadores neuromusculares e drogas para manutenção do coma induzido, o chamado “Kit intubação”, que está cada vez mais escasso no país.

Ações na Justiça por leitos de UTI disparam em março

O número de ações na Justiça por leitos de UTI de covid-19 na rede pública cresceu 257,89% em março, na comparação com o mês de fevereiro. As medidas foram ajuizadas pelo plantão noturno da Defensoria Pública do Estado do Rio (DPE).

Neste mês, até o último domingo (28), foram 68 ações, enquanto que em todo o mês de fevereiro o plantão noturno da Defensoria foi acionado 19 vezes por familiares que buscam internar parentes em leitos de tratamento intensivo para covid-19.

Na capital, Paes afirma que houve diminuição de mortes e internações

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, afirmou que o número de mortes e internações de idosos por covid-19 diminuiu, o que seria um reflexo da vacinação no município. A fala foi feita na noite da segunda-feira (29), durante uma live em suas redes sociais.

Os dados da prefeitura apontam para uma taxa de 90% de ocupação dos leitos operacionais e a fila de espera para pacientes que aguardam atendimento é de 168 pessoas. Até ontem, o número de pessoas na fila era 219.

Ainda segundo Paes, embora unidades como o Hospital de Acari estejam “completamente lotadas”, o tempo médio de internação dos pacientes apresentou queda. Ele atribui o resultado em função do melhor entendimento médico da doença.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio informou que nesta semana 20 novos leitos de terapia intensiva estão sendo abertos na cidade. Perguntado pelo DIA se o aumento das medidas restritivas influenciou na redução da fila de espera, o órgão disse em ainda é cedo para avaliar os efeitos das restrições recentes, mas confirmou que haverá ampliações nos pontos de vacinação. Atualmente, o Rio possui mais de 250 pontos espalhados por todo o município.

Movimento é baixo nos hospitais da Zona Norte do Rio para atendimentos comuns

Na Unidade de Pronto Atendimento da Penha (UPA Penha), na Zona Norte do Rio, o movimento foi baixo durante a manhã desta terça-feira (30). Poucas pessoas compareceram às unidades e o atendimento foi considerado rápido pelos pacientes.

Em Madureira, também na Zona Norte, o movimento foi considerado tranquilo pelos pacientes no UPA Madureira e o atendimento vem sendo feito sem demora.FOTOGALERIA

Movimento fraco na UPA Madureira durante a manhã desta terça-feira (30) - Reginaldo Pimenta

Movimento fraco na UPA Madureira durante a manhã desta terça-feira (30)Reginaldo Pimenta

Confira abaixo a lista de municípios com 100% ou mais de lotação das vagas de UTI no estado: 
Bom Jesus do Itabapoana – 100%
Iguaba Grande – 200%
Itaguaí – 100%
Itaperuna – 100%
Miguel Pereira – 100%
Miracema – 117%
Paraíba do Sul – 100%
Quissamã – 100%
Rio das Ostras – 100%
São João de Meriti – 143%
Sapucaia – 100%
Saquarema – 100%
Seropédica – 100%
Teresópolis – 100%

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: