Fernando Guillen, pastor da Igreja Batista da Lagoinha, morre de Covid-19 em Belo Horizonte

O pastor da Igreja Batista da Lagoinha, Fernando Guillen, morreu nesta quarta-feira (17), aos 41 anos, vítima da Covid-19.

O líder religioso estava internado desde o final de janeiro no Centro de Terapia Intensiva (CTI) devido a complicações da doença. A morte foi anunciada nas redes sociais do pastor.

“Fernando Guillen descansou! Nosso Apóstolo, Pai espiritual e General de Deus foi recebido nos céus. Ele levantou-se do leito de sofrimento e enfermidade, foi ao encontro de Jesus, que ficou de pé para recebê-lo, pois sua trajetória na Terra transcendeu”, diz a nota.

Câncer em 2019

Fernando Guillen havia sido diagnosticado com câncer em 2019 e enfrentou sessões de quimioterapia para o tratamento da doença até meados do ano passado.

O corpo do líder religioso será sepultado na tarde desta quinta em Belo Horizonte. Ele deixa mulher e uma filha.

O pastor Márcio Valadão, líder da Igreja Batista da Lagoinha, lamentou a morte de Guillen nas redes sociais: “Um jovem tão precioso, amou Jesus de forma tão intensa e deixa um legado, um testemunho de dedicação, zelo e amor. Para aqueles que têm Jesus, a morte não é um adeus, é como se fosse apenas um ‘até logo'”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: