Ex-participantes do ‘BBB18’ elegem seus favoritos no ‘No limite’ e lembram polêmica com carne de rã

Chumbo, Viegas, Kaysar e Gleice são alguns dos preferidos de Ayrton, Jorginho e Patrícia Leitte

A nova temporada de “No limite” deu o que falar quando anunciou os 16 ex-BBBs que estão na disputa, sendo que seis deles eram da 18ª edição do reality. No entanto, a eliminação do ex-“BBB 18” Mahmoud mostrou que conhecer parte dos participantes não garante a permanência no jogo. Ayrton, Jorginho e Patrícia Leitte, outros confinados da mesma edição do “BBB”, afirmam que, apesar da convivência e da experiência na casa mais vigiada do país, a proposta do programa de resistência é totalmente diferente.

— O “BBB” é luxo, o “No limite” é lixo — diz Ayrton, que esteve na 18ª com a filha, Ana Clara.

O “Papito” ainda explica:

— A resistência do “BBB” é totalmente diferente da de “No limite”. E ainda tem um detalhe: o programa não tem voto popular. Os participantes têm que usar muito a cabeça. Se a pessoa for esperta, elimina os fortes.

Ayrton ressalta que qualquer um tem chances de ganhar, mas elege seus favoritos:

— Minha torcida é Gleici, Angélica, Viegas e Ariadna. Mas Chumbo, por exemplo, é um cara que vive na natureza, na praia, tem resistência.

Jorginho, que também esteve no “BBB 18” com a Família Lima, vê mais chances em Kaysar:

— Pensei nele por causa da prova que fez com Ana Clara, a mais longa de resistência na história do “BBB”. Por afinidade, meu favorito é Viegas, meu amigo — diz ele, que lembra as dificuldades com a alimentação no “BBB” ao ressaltar que o maior adversário no programa é o psicológico: — Tinha gente no “BBB” que não conseguiu nem sentir o cheiro da rã que já queria vomitar. O que as pessoas não gostavam lá vai ser difícil de comer em “No limite”. Mas difícil ainda se o bicho for vivo.

A alfinetada tem destino: no “BBB 18”, Jéssica, que também está em “No limite”, chorou ao comer carne de rã. Colega do mesmo “Big Brother”, Patrícia já fez piada lembrando esse episódio nas suas redes sociais.

— No “BBB”, tinha a opção de não comer. Lá (em “No limite”), a equipe pode te eliminar. É come ou come — analisa Patrícia, que comenta sobre o “BBB18”: — Nossa edição foi icônica, não tinha planta. É até complicado torcer para alguém, mas de cara já declarei torcida para o Viegas, que é muto querido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: