‘Eu não tenho comentário político, tenho comentário técnico’, diz Paes sobre uso de máscaras

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), afirmou nesta sexta-feira (11) que não tem um comentário político sobre máscaras, mas que ele se posiciona de maneira técnica a partir das orientações que recebe das autoridades sanitárias de saúde do município. A fala acontece um dia após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmar que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, publicaria um parecer para desobrigar o uso de máscaras em pessoas já vacinadas ou contaminadas pela covid-19.

Sem citar Bolsonaro, Paes disse que o desejo dele seria “não usar mais nada e abraçar as pessoas no meio da rua”, mas que sua vontade não pode se sobrepor ao que dizem os técnicos da saúde, e que ele sempre seguiria as orientações dos especialistas. As falas foram feitas durante a apresentação do 23° boletim epidemiológico.

“É o seguinte, eu não tenho comentário político sobre máscaras, eu tenho comentário técnico. A Secretaria de Saúde e as autoridades sanitárias do município recomendam o uso da máscara. Eu não tenho opinião política, por mim a minha opinião política era fazer um Carnaval amanhã e não ter que usar mais nada e estar todo mundo se abraçando no meio da rua, é isso que eu desejo. Mas esse desejo não pode ser maior do que o que dizem as autoridades sanitárias no município, então minha opinião não é política. A minha opinião sempre vai seguir o que dizem os técnicos da prefeitura”, afirmou.

O risco de contaminação na capital fluminense ainda é considerado alto em todas as regiões administrativas e a prefeitura decidiu manter o decreto que restringe aglomerações e público até o dia 28 de junho. Boates e pistas de dança seguem com atividades suspensas.

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, disse que houve uma redução dos casos na cidade por consequência positiva da vacinação. Ele alertou que ainda é cedo para afrouxar as medidas restritivas e afirmou que o número de internações ainda é alto na capital.

Eduardo Paes também fez um apelo à população carioca para que continuem usando máscaras: “Vamos usar a máscara, principalmente neste período de chuva e inverno, nós contraímos mais doenças respiratórias, então não custa nesse esforço final fazer algo extra”. disse.

Durante a coletiva, também foi discutido como serão feitas as ações de contingência para a realização da Copa América no Rio. O prefeito elogiou o plano sanitário feito pela Conmebol e afirmou que a cidade continuará a fiscalizar com rigor eventuais aglomerações que possam acontecer no entorno dos estádios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: