Estátua de Pedro Álvares Cabral é incendiada e pichada no Largo da Glória (RJ) em protesto a PL 490

A estátua de Pedro Álvares Cabral, que fica no Largo da Glória, no Rio de Janeiro, foi incendiada e pichada nesta terça-feira (24). A ação foi um protesto contra o ‘Marco Temporal’ e o PL 490. Segundo a Mídia 1508, os administradores da página @urucumirim reivindicaram a ação.

Os autores colocaram pneus em volta da estátua e atearam fogo, deixando boa parte do monumento manchado de preto. Além disso, foi colado um cartaz dizendo: “Marco Temporal é genocídio. PL 490 não”.

Essa é uma das diversas manifestações contra a PL 490, que deverá ser votada nesta quarta-feira (25). Povos indígenas já se manifestaram em Brasília e algumas personalidades se posicionaram contra a proposta.

O ‘Marco Temporal’ é um termo que surgiu no início dos anos 2000 após a disputa em torno da demarcação da Terra Indígena Raposa Serra do Sol. Ela apareceu pela primeira vez no voto do então relator do caso, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Ayres Brito.

A PL 490 é um projeto que gera um grande debate há mais de 17 anos e tem como objetivo alterar o Estatuto do Índio e prevê alterações nas regras de demarcação de terras indígenas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.