Estado do Rio atrai indústria de laticínios para Campos dos Goytacazes

Italac chega a Campos com investimentos de R$ 80 milhões e geração de 270 empregos diretos e indiretos


Durante reunião com o governador do Rio, Cláudio Castro, nesta terça-feira (25/5), representantes do grupo de laticínios Italac anunciaram a instalação de uma unidade em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Com investimentos de R$ 80 milhões, a expectativa é de que o empreendimento gere 270 empregos diretos e indiretos. O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Leonardo Soares, também participou do encontro.

– Estamos aqui para abrir caminhos para os empreendedores, que são fundamentais para gerarmos emprego e renda para a população do Rio de Janeiro. Este investimento da Italac mostra que o nosso estado está no caminho certo, voltando a ter um ambiente favorável para os negócios – afirmou Cláudio Castro.

Com sede em Goiás, a Italac é uma das maiores indústrias de laticínios do país. O grupo possui fábricas, postos de captação e produção em Minas Gerais, São Paulo, Rondônia, Pará, Rio Grande do Sul e Paraná, além de Goiás. A empresa tem 100 produtos e absorve uma produção leiteira de 7 milhões de litros/dia.

– Este é um projeto de extrema importância para a Italac, pelo potencial de consumo e pela importância do estado. Estamos ansiosos para iniciar as atividades. Será uma importante conquista para a empresa – afirmou o diretor de Novos Negócios da Italac, Felipe Freiria, que elogiou as iniciativas do governador Cláudio Castro para incentivar a instalação de novas indústrias no Rio de Janeiro.

De acordo com o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Leonardo Soares, os investimentos anunciados nos últimos meses no Estado são reflexo das iniciativas do Governo do Rio para consolidar um novo ambiente de negócios que demonstrem confiança ao empresariado no Estado. O secretário destacou ainda o potencial de Campos para receber o novo empreendimento.

– É uma cidade que oferece condições especiais ao desenvolvimento da pecuária de leite. O município dispõe da maior reserva de água de todo o estado, assim como de terras apropriadas à bovinocultura de leite. Por isso, é o maior produtor de leite do estado, mas não tem uma indústria de laticínios. Sua produção sustenta indústrias de outros municípios e até mesmo do Espírito Santo – explicou o secretário.

O secretário da Fazenda, Nelson Rocha, reforçou que o governo tem proporcionado mais oportunidades para o desenvolvimento econômico do Estado, estendendo o tapete vermelho para as empresas interessadas em investir no Rio de Janeiro.

Também presente à reunião, o deputado estadual Rodrigo Bacellar ressaltou os benefícios do empreendimento para toda a Região Norte Fluminense.

– Com a implantação de uma indústria privada no município, em pouco tempo a produção local pode duplicar. O impacto do novo empreendimento não será apenas em Campos, mas em toda a região, principalmente em municípios produtores que não contam com nenhuma indústria do tipo, como São Francisco de Itabapoana, São João da Barra e São Fidélis, entre outros – observou.

O presidente da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin) – vinculada à secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico -, Júlio César Andrade, também participou da reunião.

Rio de Janeiro – RJ – 25/05/2021 – O governador Cláudio Castro em reunião com a Italac. Foto: Rafael Campos

– Gerar desenvolvimento no interior do estado é muito importante para alavancar o Rio de Janeiro como um todo. É primordial abrir as portas para novas oportunidades que, consequentemente, vão gerar postos de trabalhos – destacou o presidente da Codin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: