Equador anuncia novo pedido de estado de exceção por causa da covid-19

O secretário de gabinete da Presidência do Equador, Jorge Wated, anunciou no domingo (18.abr) que será pedido um 4º estado de exceção ao Tribunal Constitucional, dado o alarmante avanço do número de infecções pelo coronavírus. O país soma 17.703 mortes por covid-19 desde o início da pandemia.

O secretário informou que antes do feriado da Páscoa foi pedido o chamado “confinamento seletivo” por 1 mês. “As medidas foram tomadas e o Tribunal Constitucional cancelou o estado de emergência pela 3ª vez”, disse Wated nas redes sociais.

O 3º estado de emergência durou uma semana, de 2 a 9 de abril. O presidente do Equador, Lenín Moreno, tinha declarado toque de recolher em 8 regiões do país, das 20h às 5h. A medida afetou 17,4 milhões de pessoas, o equivalente a aproximadamente 70% da população equatoriana.

A preocupação das autoridades de saúde do país se intensificou por causa do registro de duas variantes do coronavírus na última semana: a variante londrina (B.1.1.7) e a brasileira (P.1). Dados divulgados no sábado (17.abr) indicaram que nas províncias com mais casos, as UTIs (unidades de terapia intensiva) chegaram a registrar de 97% a 100% de ocupação dos leitos.

O Equador registrou 360.546 casos desde o início da pandemia até domingo (18.abr).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: