Em negociação com reviravolta, Botafogo sai na frente da Chapecoense por Diego Gonçalves

Botafogo e Chapecoense travaram disputa, nas últimas semanas, pela contratação do atacante Diego Gonçalves, que estava no Mirassol. Hoje, os cariocas estão mais próximos de fechar com o jogador de 26 anos, e a boa relação com o Internacional pode explicar a reviravolta. A negociação está bem encaminhada.

Diego pertence ao Louletano, de Portugal, mas tem parte dos direitos econômicos ligados ao Inter, clube que defendeu em 2017. Nos últimos anos, o Botafogo estreitou a relação com os gaúchos e isso pesa a favor da liberação do atacante para a equipe alvinegra. O diretor de futebol Eduardo Freeland também tem bom trânsito no clube colorado, o que ajuda a entender o rumo da negociação.

Chape acreditava ter vencido a concorrência com o Botafogo e já contava com a chegada do atacante para a disputa do Campeonato Brasileiro. O clube catarinense aguardava apenas a definição burocrática para assinar contrato de empréstimo até o fim desta temporada. Como Diego pertence ao Louletano, ele não poderia voltar para Portugal para que a transação seja caracterizada como nacional.

Diego Gonçalves (à esquerda) comemora um dos gols do Mirassol no Campeonato Paulista — Foto: Marcos Freitas/Mirassol FC

Atacante foi destaque no Mirassol

Diego é o terceiro nome que chega ao Botafogo do Mirassol. Mas, ao contrário de Daniel Borges e Luís Oyama, ele não pertence ao clube paulista. O jogador está emprestado pelo Louletano, de Portugal, que cederia o atleta novamente ao Bota.

Aos 26 anos, o atacante viveu em 2020 a temporada mais goleadora da carreira. Pelo Figueirense, foram 11 gols em 48 jogos. O atleta foi titular absoluto e conseguiu bons momentos apesar do rebaixamento do clube catarinense à terceira divisão. Disputou 34 rodadas da última Série B, 29 como titular, e marcou seis vezes.

No primeiro semestre, ele foi titular da campanha de quarto lugar do Mirassol no Campeonato Paulista, com três gols em 13 jogos. Antes, passou também por Botafogo-SP, Londrina e o futebol japonês. O último clube grande da carreira foi o Internacional. Em 2017, o jogador fez 22 partidas pelo Colorado.

Veja a opinião de Emilio Botta, repórter do ge que acompanhou a passagem de Diego Gonçalves pelo Mirassol:

“Diego Gonçalves fez bom Campeonato Paulista pelo Mirassol, sendo titular em toda a campanha do time que ficou em quarto lugar no Estadual. Em 14 jogos, foram três gols marcados em um ataque interessante do time do interior paulista.

Atuando como atacante de beirada, Diego Gonçalves formou trio com Fabrício Daniel e Pedro Lucas. O que chamou atenção foi a movimentação dos jogadores durante os jogos. Diego atuou a maior parte dos jogos como ponta-esquerda, mas também fez a função de falso 9. O ponto alto é a velocidade e a boa finalização, caraterísticas que ficaram claras no gol marcado contra o Palmeiras, eleito um dos mais bonitos do Paulistão”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: