Em Monza, torcedores da Ferrari declaram em faixa: ‘Felipe Massa, campeão do mundo 2008’

Em meio ao processo de pedido de reconhecimento do título do Mundial de Fórmula 1 de 2008, Felipe Massa já convenceu os tifosi da Ferrari de o trófeu erguido por Lewis Hamilton, naquele ano, também é seu. Nesta quinta-feira, em Monza, onde será disputado o GP da Itália neste fim de semana, os torcedores do Ferrari Club Caprino Bergamasco decoraram a grade da arquibancada do autódromo com a seguinte faixa em italiano: “Felipe Massa, campeone del mondo 2008.” (Felipe Massa, campeão do mundo 2008).

A faixa, inclusive, foi colocada estrategicamente em frente ao box da Ferrari no autódromo de Monza.

Massa busca junto à FIA e à FOM reparos financeiros e esportivos pela perda do título daquele ano. Na temporada de 2008, o brasileiro perdeu o título por um ponto para Hamilton, na última corrida, no GP do Brasil. Diferença que poderia ter sido outra se não houvesse tido manipulação por parte da Renault, no GP de Cingapura. Na ocasião, a mando da equipe, o piloto Nelsinho Piquet bateu de propósito no muro para obrigar a entrada do safety car, que favoreceu seu companheiro de equipe Fernando Alonso, também na disputa pelo título. A interferência prejudicou a corrida de Felipe Massa, que não pontuou naquela prova.

Carta à FIA

 

Há duas semanas, o brasileiro Felipe Massa, por meio dos seus advogados, deu início à uma ação contra a FIA e a Fórmula 1, no Reino Unido, em busca de indenização por causa da perda do título mundial de 2008, quando era piloto da Ferrari. Massa também pede a reparação do resultado final da temporada que teve como campeão Lewis Hamilton, então na McLaren.

Os advogados enviaram uma carta — que é instrumento jurídico obrigatório no Reino Unido antes do início do processo de fato — em que alegam que o título lhe foi roubado por causa de ações de outros que lhe custaram dezenas de milhões de euros em premiações e bônus.

Advogados na Grã-Bretanha, Brasil, Estados Unidos, Suíça e França fazem parte do movimento iniciado por Massa.

“O Senhor Massa é incapaz de quantificar totalmente suas perdas nesta fase, mas estima que elas provavelmente ultrapassarão dezenas de milhões de euros. Este valor não cobre as graves perdas morais e de reputação sofridas pelo Senhor Massa”, diz um trecho da carta.

Na carta, os advogados advertiram que, sem uma resposta satisfatória às reivindicações, Massa pretende “entrar com uma ação judicial a fim de buscar uma reparação pelos danos sofridos, bem como o reconhecimento de que, não fosse por esses atos ilegais, ele teria recebido o prêmio da temporada de 2008”.

“O Senhor Massa é o legítimo campeão de pilotos de 2008, e a F1 e a FIA deliberadamente ignoraram a má conduta que o tirou daquele título”, diz a carta.

O documento foi endereçado ao CEO da Fórmula 1, Stefano Domenicali, ex-chefe da equipe de Massa na Ferrari, e ao presidente da FIA, Mohammed Ben Sulayem, com sede em Paris.

Caso as partes envolvidas não deem uma resposta em 14 dias, a carta alerta que os advogados serão instruídos a iniciar o processo judicial nos tribunais ingleses.

Cingapuragate

 

A reivindicação de Massa se refere ao caso que ficou conhecido como “Cingapuragate”, em 2008. Na ocasião, Massa liderava o GP de Cingapura daquele ano quando o também brasileiro Nelson Piquet bateu com o seu Renault no muro na volta 14 da corrida de 61 voltas.

O acidente acionou o safety car e beneficiou o companheiro de equipe de Piquet, o espanhol Fernando Alonso, que venceu a corrida, e brigava pelo campeonato.

Depois de um pit stop ruim, Massa não marcou pontos naquela corrida e viria a perder o título para Hamilton por apenas um ponto de diferença na última corrida da temporada, no Brasil.

O caso veio à tona em 2009, quando Piquet admitiu ter sido instruído pela equipe a bater propositalmente. Todos foram banidos posteriormente. Mais recentemente, o ex-chefão da F1 Bernie Ecclestone disse em entrevista que todos sabiam da ação deliberada de Piquet, mas não agiram para proteger o esporte de um grande escândalo.

“Ainda sinto pena de Massa hoje. Ele perdeu o título que merecia, enquanto Hamilton teve toda a sorte do mundo e venceu seu primeiro campeonato”, disse na entrevista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *