Em jogo marcado por polêmica com VAR, Inter vence o Vasco e pode ser campeão domingo no Maracanã

Um jogo dramático em São Januário. Com contornos de futebol raiz, graças à pane do VAR no primeiro gol do Internacional. Depois, a arbitragem consultou a tecnologia e confirmou pênalti duvidoso, perdido por Cano. A vitória do Colorado – 2 a 0, gols de Rodrigo Dourado e Thiago Galhardo, na volta ao time – manteve os gaúchos na liderança..Para ser campeão, na próxima rodada, o Inter precisa vencer o Flamengo, no Maracanã no domingo, às 16h. A distância entre as duas equipes é de apenas um ponto. O tetracampeonato viria depois de 41 anos..Os vascaínos, na outra ponta da tabela, seguem rumo a mais um rebaixamento da sua história – o quarto em 12 anos. Caso não pontue contra o Corinthians, os cariocas cairiam em caso de vitória do Bahia contra o Fortaleza

Panorama

O Internacional volta ao Rio de Janeiro no próximo domingo, às 16h, contra o Flamengo, no Maracanã. O duelo vale o caneco. Em caso de vitória, tem volta olímpica no Maracanã. Em caso de empate ou derrota, fica tudo para a última rodada.

O Inter terá, na rodada final, o Corinthians, no Beira-Rio. O Flamengo pega o São Paulo, no Morumbi. Os gaúchos têm 69 pontos e os cariocas 68.

O time de São Januário pega na próxima rodada o Corinthians, na Arena Neo Química, também às 16h, no domingo..Se não pontuar, cai em caso de vitória do Bahia sobre o Fortaleza. Os dois chegariam a 41 pontos e não poderiam mais ser alcançados. Para escapar, o Vasco, com 37, precisa vencer ou empatar e levar a definição para a rodada final.

O jogo

Com o Flamengo na cola e em campo no mesmo horário, a apenas 5 km de distância, o Internacional não quis saber de calor e do Vasco desesperado. Em menos de 10 minutos, sufocou o time de São Januário e teve duas boas chances de marcar.

O gol saiu depois de cruzamento e bonita cabeçada de Rodrigo Dourado – no mesmo minuto que Willian Arão abria o placar para o Flamengo contra o Corinthians. Mas houve uma pane no VAR que revoltou os vascaínos. Dourado cabeceou em posição duvidosa e a tecnologia não funcionou. Depois de três minutos, o árbitro Flavio Rodrigues de Souza confirmou o gol em decisão de campo.

Thiago Galhardo comemora o seu gol no retorno ao Internacional

Thiago Galhardo comemora o seu gol no retorno ao Internacional (Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Inter)

Com a necessidade de pelo menos somar um ponto, o Vasco foi para cima do Internacional na segunda etapa. Tinha dificuldade de criar, mas arriscou em chute de Carlinhos. Logo em seguida, Vanderlei Luxemburgo tirou Bruno Gomes para colocar Juninho. Depois, trocou os dois laterais.

Insistente, o Vasco teve pênalti em passe de Benítez para Cano. O árbitro consultou o VAR e confirmou a penalidade máxima – duvidosa, mas o árbitro viu toque de Cuesta em Cano. Na cobrança, o atacante argentino bateu para fora.

Bruno Gomes e Praxedes em Vasco x Inter em São Januário

Bruno Gomes e Praxedes em Vasco x Inter em São Januário (Foto: THIAGO RIBEIRO/AGIF – AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO)

Aos 42 minutos, Benítez ainda tentou em bonito chute. O mesmo argentino, em outra jornada decepcionante, terminou ajudando o Inter. Tentou ligar a bola da defesa ao ataque e entregou ao Colorado. Com categoria, Thiago Galhardo colocou no canto de Fernando Miguel: 2 a 0 para o Colorado, muito próximo do título.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: