Em estreia de Cano e Abel, Vasco empata com o Bangu em São Januário: 0 a 0

Talles Magno não teve grande destaque contra o Bangu

A temporada do Vasco começou da mesma forma que terminou: com a torcida protagonista em um espetáculo que tem os jogadores como coadjuvantes. São Januário recebeu bom público neste domingo – 18.371 presentes -, mas não viu gol de Cano, nem jogadas de efeito de Talles Magno. Ficou com o empate em 0 a 0 com o Bangu na estreia pelo Campeonato Estadual.

Abel Braga ainda descobre as potencialidades do elenco, explora as peças, tenta descobrir o que esperar de cada jogador. Escalou força máxima e viu sua principal aposta não dar conta do recado. Gabriel Pec começou como titular e não conseguiu aproveitar a chance. Deverá ter outras pela frente.

É muito cedo para exigir do treinador grandes soluções táticas, um esquema afinado, jogadas ensaiadas. Mas uma movimentação casada ganhou corpo na partida. Cano é centroavante que tem mobilidade para se movimentar, voltar até a altura da intermediária. Três vezes, ele fez isso e repetiu um lance quase automático: recebeu a bola e girou buscando o lançamento em diagonal para Yago Pikachu, quase na última linha ofensiva. Não funcionou neste domingo, o que não quer dizer que não funcionará em 2020.

O Bangu jogou bem postado atrás e, especialmente no primeiro tempo, conseguiu dificultar a vida do ataque vascaíno. Na maior parte do tempo, a equipe de Abel Braga atuou em um 4-4-2, com Talles vindo do meio de campo. O posicionamento poderia facilitar o drible e, consequentemente, a quebra da linha defensiva do Bangu. Mesmo quando acertou a finta, Talles não foi bem na decisão seguinte, seja o passe, seja o chute. Disputou o primeiro jogo de Estadual da vida e foi apenas discreto.

No segundo tempo, o Vasco levou muito perigo nas bolas cruzadas na área. O goleiro do Bangu, Matheus Inácio, fez boas defesas que garantiram o empate. Germán Cano, contratado com a missão de ser o grande finalizador do time na temporada, mostrou que não sente vergonha de arriscar os chutes. Mas faltou qualidade. Ele terá tempo para mostrar que a pontaria dos vídeos no “Youtube” é regra, não exceção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito
%d blogueiros gostam disto: