fbpx

Em dia frio, Assistência Social faz abordagens e leva pessoas que estão nas ruas para abrigos

Devido ao frio registrado na cidade, equipes da Secretaria de Assistência Social continuam percorrendo bairros do Rio para oferecer atendimento à população em situação de rua. Somente em 24 horas, mais de 60 pessoas aceitaram acolhimento. Na madrugada desta quinta-feira (29/07), o serviço de abordagem social ocorreu em 13 bairros. Mais de cem funcionários da pasta participam desta ação desde a sexta-feira passada (23/07).

As equipes geralmente trabalham em três turnos. Com a previsão de frio intenso, a secretária municipal de Assistência Social, Laura Carneiro, determinou que elas fossem reforçadas para ampliar o raio de atendimento.

Também foram criadas emergencialmente 100 vagas nos três principais abrigos da Prefeitura, localizados na Taquara, Ilha do Governador e Paciência.

– Ninguém deve morar na rua. Estamos fazendo todo o possível para que a população vulnerável fique protegida do frio – afirmou a secretária.

Laura Carneiro esteve nesta quinta-feira no Centro Pop Bárbara Calazans, no Centro, um dos dois pontos da rede da Assistência Social que passaram a funcionar 24 horas por dia com oferta de alimentos, água, roupas de frio e cobertores para a população em situação de rua. O outro ponto é o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), em Laranjeiras.

A secretaria também reabriu a Campanha do Agasalho, que há dois dias já havia distribuído uma tonelada de peças de inverno nos abrigos municipais. Os 14 Creas estão recebendo doações da população carioca, assim como os dois pontos que estão funcionando 24 horas. Os funcionários municipais também estão fazendo doações na sede da Prefeitura, na Cidade Nova, tanto no prédio principal, como no anexo.

O Iplan-Rio (Empresa Municipal de Informática) também está enviando doações de peças de inverno feitas por seus funcionários para os abrigos da Prefeitura. A direção do órgão decidiu prosseguir na campanha de solidariedade nesse período de frio intenso para proteger a população vulnerável.

SERVIÇO:

Ficarão abertos 24 horas até pelo menos o próximo sábado (31/07), para atendimento e a recepção de acolhimento à população vulnerável:

· Centro Pop Bárbara Calazans – Rua República do Líbano, 54, Centro.
· CREAS Maria Lina de Castro Lima – Rua São Salvador, 56, 2º andar, Laranjeiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: