fbpx

‘Ele era um homem de família’, diz filho de vereador assassinado em Duque de Caxias

Familiares do vereador Sandro do Sindicato (Solidariedade), que foi morto a tiros na manhã desta quarta-feira (13), em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, estiveram no IML  do município para  reconhecer o corpo do parlamentar. O filho do vereador, Alexsandro Junior, disse que o pai era um homem ‘família’ e um exemplo para todos. 

“Ele é um cara muito família, um paizão, um cara que só queria casa. Ele dizia que era muito bom poder chegar em casa e dar um abraço. A gente sempre teve muito respeito por ele, ele sempre foi um exemplo enorme pra gente. A gente pedia a benção para ele, abraçava, eu como filho mais velho beija ele toda hora”.

Alexsandro contou que o pai realizou um sonho ao ser eleito para vereador de sua cidade. “Ele vai ser uma lenda, fez uma história, ainda que breve e vai ser sempre lembrado. Ele realizou o sonho dele que era ser vereador no município de Duque de Caxias”.


O filho do vereador assassinado esclareceu ainda que a van dirigida pelo pai era utilizada apenas para transporte de pessoas e objetos da igreja da qual o mesmo fazia parte. 

O parlamentar, de 42 anos, foi atingido por tiros de fuzil. Ele é o terceiro vereador assassinado este ano na cidade. Ele estava em seu primeiro mandato e tinha como legenda o Solidariedade. Sandro estava em uma van quando foi baleado. O veículo estava na Estrada do Pilar, no bairro Pilar, em Duque de Caxias. Ele morreu na hora.

Segundo Marcos Silva Faria, irmão do vereador, ele estava indo para a Reduc, o local onde ele ajudava os trabalhadores. O vereador era muito conhecido por sua luta junto ao Sindicato dos Trabalhadores de Caxias. “Ele estava indo para a Reduc, ele sempre se reunia com trabalhadores, essa era uma causa pela qual ele lutava muito”.

Marcos disse ainda que a notícia da morte do irmão pegou a todos de surpresa e afirma que Sandro não tinha desafetos e era muito querido. “Meu irmão era muito querido por todos. Se ele tivesse alguma desavença ou se estivesse sendo ameaçado eu saberia, nós éramos muito amigos. A família não faz ideia do que possa ter acontecido, mas acreditamos na justiça e esperamos que tudo seja esclarecido. Meu irmão vai deixar um legado”.

O prefeito de Caxias, Washington Reis, disse, em entrevista à Rádio Tupi nesta manhã, que o governador Cláudio Castro entrou em contato quando soube do crime. “O governador Cláudio Castro na hora me ligou e já colocou toda a polícia pra investigar esse caso”.

Sobre o trabalho do vereador, Reis disse que ele “sempre ajudou o governo na Câmara”.

Em seu perfil nas redes sociais, Sandro do Sindicato publicava fotos de obras nas ruas do município. Ele, que era montador de estrutura metálica, foi eleito ano passado para o primeiro mandato com 3.247 votos. O sepultamento de Sandro será ainda nesta quarta-feira, no Cemitério Municipal Nossa Senhora do Pilar. O horário ainda não foi confirmado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: