Eduardo Paes é vacinado na Portela e pode acelerar o calendário em reunião com Queiroga nesta sexta-feira

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, chegou à quadra da Portela, em Madureira, na Zona Norte do Rio, acompanhado da Tia Surita, por volta de meio-dia. Nesta quinta-feira, dia de vacinação para pessoas com 51 anos, o prefeito recebeu a primeira dose da Fiocruz/AstraZeneca. Quem aplicou o imunizante foi o secretário de Saúde do município, Daniel Soranz.

— Vou vacinar da vacina carioca, da Fiocruz, a Astrazeneca — comemorou, sorridente, Paes, ao lado de Tia Surica.

Paes recebeu uma caneca com os dizeres “Carioca, Portelense e Vacinado” e, em seguida, agradeceu também ao Sistema Único de Saúde (SUS). Já imunizado, o prefeito comentou sobre a expectativa para vacinação nas próximas semanas. Ele não quis antecipar, mas disse que a prefeitura pode, nesta sexta-feira, anunciar uma nova aceleração no calendário, em apresentação do Boletim Epidemiológico que contará com a presença do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

— É uma agulha de esperança. A gente tem passado por esse período tão difícil, tantas pessoas morreram por causa dessa doença, então pra mim é uma alegria enorme. Esperança de poder voltar a viver a vida normal, poder abraçar, socializar e, claro, poder ter carnaval, né — disse.

O prefeito voltou a falar na “corrida” com outros estados e cidades para celeridade na vacinação.

— Fiz o desafio ao governador João Dória e ao Flávio Dino, que também tá bem adiantadinho, infelizmente ele vai ser difícil de alcançar… Mas vamos mostrar que carioca, malandro da Portela, não perde para ninguém. Então, vamos esperar ter boas notícias amanhã, acho que a gente vai conseguir. Estamos esperando um pouco, avaliando essa semana, as vacinas têm chegado com muita frequência, gostaria inclusive de agradecer ao Ministério da Saúde, à Fiocruz, porque fiz questão de ser vacinado pela AstraZeneca, uma vacina fabricada no RJ, que funciona, não tem problema nenhum. O mais importante nesse momento é todo mundo vir se vacinar, tomar as duas doses. A gente começa agora a ver alguma luz no fim do túnel.

O secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, que aplicou a dose em Paes, também comentou sobre a possibilidade da antecipação do calendário, mais uma vez, na semana que vem. Ele frisou que, no ritmo atual, o cenário é otimista, e comemorou o fato de que, até sábado, 50% do público alvo acima de 18 anos estará vacinado pelo menos com a primeira dose.

— Amanhã teremos a divulgação do calendário na nossa coletiva, com a presença do ministro da Saúde e do prefeito. Eles devem anunciar os próximos passos. Hoje, a gente tem a felicidade de ser uma das primeiras capitais a finalizar a população de 50 anos ou mais, que termina essa semana, nesse sábado, e a gente completa 50% da população alvo com 18 anos ou mais já vacinada com a primeira dose. Nossas metas estão sendo alcançadas antecipadamente na vacinação e a gente espera poder continuar acelerando como a gente tem feito.

Nesta quinta-feira, é a vez de pessoas com 51 anos ou mais vacinarem – caso do prefeito –, assim como todas as grávidas e puérperas com comorbidades. Na sexta-feira, serão vacinadas pessoas com 50 anos ou mais. O calendário acelerado determina que mulheres se vacinem pela manhã (entre 8h e 13h), e homens pela tarde (das 13h às 17h). No sábado, haverá repescagem para pessoas com 50 anos ou mais, trabalhadores da saúde e pessoas com deficiência.

Soranz também comentou sobre a preocupação acerca das pessoas que não voltaram para tomar a segunda dose do imunizante. Segundo ele, 79 mil pessoas não retornaram e ficaram com a vacina em atraso. O secretário revelou que as unidades de saúde onde essas pessoas foram atendidas realizam uma busca ativa por telefone atrás dos atrasados.

— A gente tem 4% da população que não volta pra tomar a segunda dose, que estão em atraso, aproximadamente 79 mil pessoas não voltaram. Todas as unidades de Saúde estão fazendo uma busca ativa, ligando para as pessoas que não tomaram a segunda dose na data correta, mas imprensa e sociedade podem ajudar nessa campanha para que essas pessoas voltem. Lembrando que a imunização para Covid-19 só está completa 14 dias após a segunda dose. Independente do tempo que essa pessoa atrasou, é importante que ela venha receber essa segunda dose a qualquer momento e em qualquer unidade de Saúde do Rio.

Questionado também sobre a assinatura do contrato com a Liga das Escolas de Samba para o carnaval, o prefeito revelou que o acordo está muito perto de ser firmado. Segundo ele, na atual toada, a tendência é que em 2022 aconteça a maior festa da História da cidade.

— Estamos muito perto disso. Estamos acertando os dados finais de contrato, passando pela procuradoria do município agora, em breve vamos assinar esse contrato, inclusive como afirmei na campanha, vamos ajudar as escolas de samba do grupo especial, do grupo de acesso… A gente tem aqui a Águia Mirim da Portela, então pra gente é muito importante tudo isso para a cidade, e vamos fazer o carnaval, se Deus quiser em 2022, com as coisas caminhando como estão, teremos o maior carnaval da História.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: