fbpx

Economista preso por matar dubladora com ajuda da mãe vendeu roupas da vítima pela internet após o crime

O economista Pedro Paulo Gonçalves Vasconcellos da Costa, de 27 anos, preso preventivamente pela morte da dubladora Cristiane Louise de Paula da Silva, de 49, colocou suas peças de roupas à venda em classificado online. As investigações da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) mostram ainda que o rapaz ficou com os laptops, avaliados em mais de R$ 10 mil, e os celulares da profissional de dublagem, que desde 1994, era responsável, entre outras, pela voz da personagem Margarida, da Disney. Ele confessou o crime, dizendo estar agindo em legítima defesa a um transtorno mental da vítima, que, no momento dos fatos, estaria “possuída pelo demônio”.

Depoimentos mostram também que o economista se desfez de diversos objetos da dubladora, pedindo a funcionários do prédio dela, na Rua Joaquim Nabuco, em Ipanema, que jogassem fora sacolas de lixo. Algumas delas continham roupas de cama semelhantes a que o corpo de Cristiane Louise apresentando lesões causadas por um objeto cortante estava envolto quando foi encontrado pelo Grupo de Local de Crime (Gelc) da DHC, por volta de 7h do dia 22 de julho, na vegetação da Praia de Grumari, na Zona Oeste do Rio.

Segundo o delegado Leandro Costa, responsável pelo inquérito, na especializada, familiares e amigos de trabalho da dubladora contaram que ela estava desaparecida havia alguns dias, o que os motivou a comparecer em seu apartamento. Ainda em depoimento, eles contaram que a vítima residia sozinha no local, mas há algumas semanas estava abrigando Pedro Paulo, que passou a ter uma chave da porta de entrada e ainda a ser conhecido pelos funcionários do condomínio. Ao ser questionado sobre o sumiço de Cristiane Louise, o rapaz disse que ela estava bem e havia viajado com um namorado para Mangaratiba, na Costa Verde fluminense.

Também na delegacia, o economista relatou que falara com a amiga, pessoalmente, pela última vez às 20h de 17 de julho, quando ela saiu de casa dizendo que ficaria “off” por 15 dias, sem telefone celular, e pediu que cuidasse de seus dois cachorros.

Após o cumprimento do mandado de busca e apreensão autorizado pela Justiça, Pedro Paulo acabou por confessar o homicídio da dubladora, cometido dentro do apartamento dela. Ele alegou que, utilizando uma faca, agiu em legítima defesa contra Cristiane Louise, que estaria com transtornos mentais, dizendo-se “possuída pelo demônio” e aparentava estar sob efeito de entorpecente, remédio controlado e bebida alcoólica. Ele contou ainda que teve o auxílio de sua mãe e de outra pessoa, ainda não identificada, para sumir com o corpo.

– O autor alega que a vítima estava em um ritual religioso e queria sangue dele. Mas ficou comprovado com as investigações que a motivação do crime de fato é patrimonial – explica o delegado Leandro Costa.

O inquérito apontou que Pedro Paulo contou com o auxílio da mãe, Eliane Gonçalves Vasconcellos da Costa, para esconder o corpo da vítima. Contra ela, também foi expedido um mandado de prisão e ela segue foragida.

Além de Margarida, da Disney, Cristiane também dublou vários outros personagens na televisão, no cinema e também no universos dos jogos eletrônicos. Ela deu voz, por exemplo, à Senhorita Morello, professora do protagonista no seriado “Todo mundo odeia o Chris”. Ela também participou da dublagem de animações de sucesso como “Os Simpsons”, “Happy Feet: o Pinguim”, “O espanta tubarões” e “Carros”. Já nos games, a dubladora esteve em títulos consagrados como “Halo”, “League of Legends” e “Overwatch”.

Pedro Paulo e a mãe, Eliane: ela já é considerada foragida
Pedro Paulo e a mãe, Eliane: ela já é considerada foragida Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: