Dora Varella e Isa Pacheco, atletas top 10 no ranking mundial, brigam pelo título do STU de Criciúma

Para quem estuda e está na reta final de decidir qual curso seguir em uma universidade, esta época do ano é uma das mais tensas: é hora de se dedicar ao máximo ao Enem para tentar garantir um bom futuro profissional. Dora Varella e Isadora Pacheco são duas jovens que deveriam estar pensando nisso. Deveriam, se não fossem duas das skatistas mais importantes do Brasil no skate Park, que estão buscando uma vaga olímpica.

A dupla é o destaque do STU de Criciúma, e neste sábado, a partir das 17h, disputam a final da competição, que dará 3000 pontos no ranking mundial e terá transmissão do SporTV 3. Nas eliminatórias desta sexta-feira, Dora encerrou na primeira posição, com 67 pontos, enquanto Isa terminou em quarto, com 53,67. O canal também transmite as semifinais masculinas às 13h.

Dora Varella foi a melhor skatista das elimiatórias do STU Criciúma — Foto: Reprodução/Instagram

Dora Varella foi a melhor skatista das elimiatórias do STU Criciúma — Foto: Reprodução/Instagram

 

Dora tem 19 anos, terminou o ensino médio em 2019. Ela é a sexta colocada do ranking mundial, o que neste momento a colocaria entre uma das 20 atletas que disputarão as Olimpíadas de Tóquio, em julho. O mesmo aconteceria com Isa Pacheco, que tem 15 anos e ocupa a décima posição no ranking – a atleta deve terminar o ensino médio este ano. Mas o foco dessas duas aqui, pelo menos em 2021, está sobre quatro rodinhas.

– Meu vestibular hoje é o skate. Os campeonatos e as Olimpíadas são meu foco, mas é claro que tem que pensar num plano B e não vou deixar de fazer faculdade. Só não estou pensando nisso agora porque é um ano muito importante para o esporte. Eu penso em fazer uma faculdade mais para frente, ou de marketing ou administração, justamente para vincular à minha carreira de skatista – explica Dora.

Isa Pacheco ficou em quarto nas eliminatórias — Foto: Reprodução/Instagram

Isa Pacheco ficou em quarto nas eliminatórias — Foto: Reprodução/Instagram

Isa afirma que ainda tem tempo para pensar em outra carreira fora do skate, e com foco nas Olimpíadas, nem pensa em outras possibilidades que não estejam numa pista de Park.

– Pretendo fazer uma faculdade, sim, mas não quero pensar nisso agora. Agora meu negócio é o skate, quero me dedicar ao esporte agora porque é uma oportunidade única – resume.

 

O fato é que as duas amigas, que frequentemente se alternam no posto de melhor atleta do Brasil, estão empolgadíssimas pela estreia do skate em Jogos Olímpicos – uma das quatro modalidades calouras no Japão, ao lado de caratê, escalada e surfe.

– Acho que vai ser muito importante para o skate entrar nas Olimpíadas. O esporte vai ganhar mais visibilidade, mais investimento e estrutura. Vamos ganhar mais pistas, mais gente vai querer praticar e mais gente vai poder viver do esporte – finaliza Dora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: