Dois prédios próximos ao que desabou em Rio das Pedras são demolidos, diz secretaria

Secretaria Municipal de Conservação informou, nesta sexta-feira, que dois prédios que ficam próximos ao imóvel que desabou foram demolidos, três construções foram interditadas e outros três prédios foram desinterditados. Segundo os especialistas que fizeram a perícia no local, as edificações foram afetadas com o desabamento e sofreram danos estruturais. Durante a tarde da última quinta-feira (3), o primeiro prédio começou a ser demolido pela Defesa Civil do Rio com o uso de uma retroescavadeira. O segundo edifício foi derrubado hoje.

Defesa Civil Municipal vistoriou, nesta sexta-feira, os três imóveis posicionados à frente do que desabou na madrugada de quinta-feira (3), na Rua das Uvas. No momento da vistoria, os técnicos não identificaram risco de desabamento ou danos à estrutura, por isso foi descartada a demolição de alguns imóveis que haviam sido interditados anteriormente.

Outras três construções permanecem interditadas até que sejam realizadas obras de recuperação da fachada. Para isso, será necessária a contratação de responsável técnico, uma das condições para que a Defesa Civil desinterdite os imóveis. Os prédios interditados preventivamente na Rua dos Morangos já foram liberados para que as famílias possam retornar aos seus lares.De acordo com o engenheiro do órgão, André Luiz Alves, uma das construções demolida ficou extremamente comprometida e oferecia risco aos moradores. “O prédio lateral ficou instável e corria risco de desabar, por isso ele foi demolido até com o que tinha dentro. Em alguns imóveis, estamos deixando até as pessoas entrarem pra buscar pertences pessoais, mas ali não tinha como, porque tinha o risco até da pessoa ir e o prédio cair. O edifício ficou com a estrutura comprometida”, explicou o especialista.

Kerlim Cutrim, de 29 anos, morava no prédio que precisou ser demolido com a mãe, marido e as duas filhas, de 11 e 4 anos. Durante o desabamento da construção vizinha, uma parede invadiu o quarto de suas filhas, deixando a caçula com um ferimento na cabeça.

Ao ver tudo o que tinha sendo demolido, ela contou que o bem mais precioso ela conseguiu salvar: a vida. “Não ligo para nada material. Nós sempre demos um jeito, aqui todo mundo sempre correu atrás. Vamos nos virar e fazer tudo de novo. Não consigo nem me apegar a nada que paguei agora. Só fico aliviada de toda minha família ter saído viva”, finalizou.

Sobe para 75 o número de pessoas atendidas pela Assistência Social em Rio das Pedras

Desde ontem a Secretaria Municipal de Assistência Social está atendendo 85 pessoas de 29 famílias na cena de desabamento em Rio das Pedras. Foram ofertados colchonetes, kit travesseiro com lençol e cestas de alimentos A equipe está atendendo as famílias que precisam de atendimento social, como apoio psicológico. Também está sendo dado suporte para os sepultamentos das vítimas.

A secretária Laura Carneiro está acompanhando tudo em Rio das Pedras desde ontem. O CRAS Marcio Brotto está realizando atendimento para Cadastro Único e documentação de famílias e também está recebendo doações para quem perdeu tudo, como o dono de pizzaria e de loja de estofamento. O CRAS fica na Rua General José Eulálio, 142, Anil. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: