Doação de leite foi tema de evento durante a Semana do Aleitamento Materno

O Ambulatório Municipal Manoel Loyola Filho, na Mangueirinha, recebeu o primeiro evento alusivo à Semana Nacional de Aleitamento Materno, que começou no dia 1°. A equipe interdisciplinar de enfermagem, fonoaudiologia e psicologia da Sala de Amamentação e do Posto de Coleta de Leite Humano “Mães de Rio Bonito” (SAPCLH) realizaram atividades relacionadas a educação em saúde para as gestantes que estavam na Sala de Espera do pré-natal. Além das informações sobre amamentação, o evento falou da importância da doação de leite e teve a participação do visitadores do programa Criança Feliz, da secretaria de Promoção Social. Houve também sorteio de brindes e lanche para as participantes.

O incentivo ao aleitamento materno é uma prática constante nas unidades de saúde da rede municipal. Já na primeira consulta de pré-natal, a gestante começa a receber orientações sobre os benefícios do leite materno. A cidade de Rio Bonito foi a primeira da região metropolitana II a ganhar uma Sala de Coleta do Banco de Leite Humano. O trabalho de coleta, realizado em parceria com o Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap), é feito no próprio posto e também nas casas das doadoras.

O leite materno doado é destinado para crianças prematuras, de baixo peso, que estão internadas em unidades neonatais e não podem ser alimentadas diretamente nos seios de suas mães. Toda mulher que estiver amamentando é uma possível doadora.

“Doar leite é uma ato de solidariedade, pois ajuda a salvar vidas e são verdadeiros remédios para as crianças que necessitam. No nascimento do meu primeiro filho, juntava vários potes que doava toda semana para o banco de leite”, afirma a gestante Renata Barros, moradora do Parque das Acácias, que espera a chegada de Eva, que vai nascer em setembro.

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Algumas mulheres quando estão amamentando produzem um volume de leite além da necessidade do bebê, o que possibilita que sejam doadoras. Apesar de sua importância, nem toda mãe que está na fase de amamentação e tem leite excedente sabe como fazer para doar.

“Hoje foi importante participar da palestra sobre amamentação e a importância do leite humano para as crianças recém nascidas. Acho muito importante receber essas informações e esclarecimentos, principalmente para mães jovens e de primeira viagem como eu”,explica a moradora da Viçosa,  Beatriz Mota, de 19 anos, que espera a chegada do primeiro filho.

Como doar leite humano – O processo é muito simples. Os profissionais do Posto de Coleta ensinam como fazer a ordenha e depois retiram o leite na casa da doadora. Basta apresentar os exames, realizados no pré-natal, e fazer um cadastro que uma equipe de saúde especializada irá acompanhar todo o processo de aleitamento materno.

“Amamentar diminui os riscos de uma hemorragia após o parto e a incidência de câncer de mama e ovário. Para o bebê, o leite materno fornece anticorpos necessários para garantir a imunidade a doenças”, garante a enfermeira da equipe da Sala de Amamentação, Maria Odília, que orienta as gestantes sobre os benefícios da doação de leite e em relação às dúvidas sobre amamentação.

Segundo a Coordenadora do Programa de Aleitamento Materno e da SAPCLH, a fonoaudióloga Ana Claudia Rios, o aleitamento materno também contribui para o desenvolvimento da arcada dentária, previne anemia, diminui riscos de alergias e de cólicas, além de melhorar o desenvolvimento cognitivo da criança.

“A criança só vai ter um esquema de vacinação completo aos seis meses. Antes disso, o leite da mãe é fundamental para sua proteção. Outro fator positivo é que a amamentação fortalece o vínculo entre mãe e filho”, completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: