Diniz aborda amizade entre Cano e Fred e elogia evolução de Martinelli no Fluminense

A goleada do Fluminense sobre o Juventude por 4 a 0 contou com uma marca expressiva de Germán Cano. O artilheiro, de 34 anos, igualou a melhor marca de Fred pelo clube das Laranjeiras em uma temporada. Em 2011, o eterno camisa 9 balançou as redes em 34 oportunidades, mesmo número do argentino até o momento em 2022. Fernando Diniz ressaltou a boa relação entre o camisa 14 e o ex-atacante do Fluminense.

“Eu acho que é um momento único na vida do Cano. Único de estar fazendo tantos gols em um time do tamanho do Fluminense, disputando o Campeonato Brasileiro, que é difícil, em uma temporada difícil. E a maioria dos gols dele foram em jogos do Campeonato Brasileiro ou partidas de Copa do Brasil. E igualar essa marca do Fred, faltando 10 rodadas, eu acho um grande feito. Acho que o Fred deve estar contente, pois os dois são muito amigos”, afirmou.

Outro jogador destacado por Fernando Diniz foi Martinelli. O volante teve boa atuação, com direito a uma belíssima assistência para o gol de Jhon Arias. O treinador exaltou a evolução do jovem na equipe titular.

“O Nonato saiu, agora tem o Martinelli. Daqui a pouco não vamos estar falando do Nonato.  Quando o Nonato saiu foi em cima de jogos importantes e decisivos. Se tivéssemos mais tempo para nos preparar, talvez não tivéssemos sentido tanto. O que falta é o jogador reproduzir o que está fazendo no treino nos jogos. Os 10 dias foram bons para trabalhar. Treinar, todo mundo está treinando. Vamos igualar a carga de treino. Eu não tenho problema de trocar. É fazer adaptação. E tem outros jogadores que estão muito bens no treino. O Nathan está muito. O Marrony vai precisar de sequência. Mas todos os jogos desde que cheguei aqui são decisivos. Não temos tempo. Para o ano que vem, vamos ter mais folga, caso a gente continue. Acho que o problema é pontual de treinar e dar sequência”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.