Dia do Pecuarista: Secretaria Estadual de Agricultura apoia profissionais

Estado do Rio conta com mais de 2,5 milhões de cabeças de gado
Hoje, 15 de julho, é comemorado o Dia do Pecuarista, um dos grandes responsáveis por fortalecer e movimentar a economia do estado. Desde o pequeno e médio produtor até o maior dos pecuaristas, todos são relevantes para o setor. Esses profissionais são responsáveis pelo cuidado, manejo, alimentação, saúde, qualidade, genética, reprodução e bem-estar dos animais.

Os pecuaristas fluminenses trabalham hoje com mais 2,5 milhões de cabeças de gado de leite ou de corte, produzindo os mais diversos tipos de alimentos.

– No nosso estado temos mais de 32 mil propriedades rurais com rebanhos bovinos e bubalinos. Esse número é significativo e demonstra a força da agropecuária fluminense. A Secretaria de Agricultura trabalha intensamente no aumento de produtividade e qualidade dos produtos, com responsabilidade socioambiental, gerando mais renda e qualidade de vida para os pecuaristas – afirma o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, Marcelo Queiroz.

Segundo o superintendente de Defesa Agropecuária, Paulo Henrique Moraes, os pecuaristas desempenham uma atividade muito importante para a economia do estado.

– Além dos empregos gerados diretamente no campo por eles, movimentam as agroindústrias de beneficiamento e também são responsáveis pela ocupação de um grande número de pessoas envolvidas em todos os segmentos dessa cadeia. O rebanho bovino fluminense é expressivo, sendo bastante representativo quando considerado o tamanho do nosso território e a distribuição tanto das áreas urbanas e quanto as de preservação ambiental – destaca o superintendente.

Com intuito de celebrar este dia a Secretaria de Agricultura apontou algumas das principais ações para o pecuarista.

• Realiza a educação sanitária, para a prevenção de doenças nos animais em proteção a saúde pública e o meio ambiente;
• Capacita produtores rurais para vacinação, com boas práticas e bem estar animal;
• Mantém o cadastro informatizado de propriedades rurais;
•  Emite documentos para autorização de trânsito animal;
•  Atua na vigilância, controle e erradicação de doenças em rebanhos;
•  Certifica propriedades como livres de Brucelose e Tuberculose;
•  Concede autorização e fiscaliza a realização de eventos agropecuários;
•  Habilita e fiscaliza veterinários que prestam serviços no diagnóstico de doenças em propriedades rurais;
•  Fiscaliza o comércio das principais vacinas e insumos usados pelos criadores;
• Atua como agente de saúde pública no controle de zoonoses de interesse agropecuário;
• Realiza fiscalização e vigilância para a manutenção do status sanitário de Livre da Febre Aftosa com vacinação.

Vacinação contra a Febre Aftosa

A Secretaria de Estado de Agricultura, por meio da Superintendência de Defesa Agropecuária, realiza um trabalho de conscientização e de fiscalização a respeito da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa no estado. Na primeira etapa da campanha, realizada em maio deste ano, o estado do Rio de Janeiro ultrapassou a meta de vacinação de bovinos e bubalinos contra a doença, com mais de 92% dos animais vacinados.

– Índices de vacinação superiores a 90%, além da manutenção dos cadastros atualizados, permitirão no futuro próximo que os nossos pecuaristas deixem de vacinar contra a Febre Aftosa – acrescenta o superintendente de Defesa Agropecuária.

A participação durante as etapas de imunização é um compromisso de todos os pecuaristas fluminenses em conjunto com a Secretaria de Estado de Agricultura, assim como as ações de vigilância para a doença no estado do Rio de Janeiro. A próxima etapa da campanha vai acontecer no mês de novembro seguindo o cronograma nacional desenvolvido pelo Ministério da Agricultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: