Desde criança no Vasco, jovens do sub-17 ficam sem o título, mas encantam; clube projeta bons frutos

Os aplausos que vieram da arquibancada de São Januário após a vitória por 4 a 2 sobre o Palmeiras foram de orgulho e reconhecimento. Não deu para o Vasco na decisão da Copa do Brasil sub-17, mas a geração termina a competição em alta e nas graças do torcedor. Nomes como Rayan, Paulinho, GB, entre outros tantos ganharam holofotes e corresponderam.

Não é só o torcedor vascaíno que está de olho na geração 2005/2006. Internamente, o clube aposta nos talentos que estão sendo lapidados no sub-17. Garotos que chegaram muito novos ao clube, jogam juntos há muito tempo e conquistaram títulos na base. A maioria está no Vasco desde os 9 ou 10 anos. Mas há casos de atletas que chegaram ainda mais cedo, como Matheus e Rayan, que vestem a Cruz de Malta desde que tinham seis e sete anos, respectivamente.

Na temporada, a equipe comandada por Gustavo Almeida fez 18 jogos, venceu 15, empatou um e perdeu apenas dois. Foram 64 gols marcados, média de 3,5 por jogo, e 19 sofridos. Na Copa do Brasil sub-17 o time passou bem, com placares elásticos, por adversários tradicionais com Inter e Bahia, e também eliminou o Fluminense. Na decisão, após perder o primeiro jogo em São Paulo por 4 a 1 para o Palmeiras, venceu neste domingo em São Januário por 4 a 2. Faltou um gol e conseguir parar Endrick, fenômeno de 15 anos do clube paulista, autor de quatro jogos nos dois jogos da final.

– Foi uma campanha maravilhosa. Infelizmente não saímos com o título, mas saímos de cabeça erguida, pela campanha que fizemos, pelo jogo que fizemos. Caímos, mas caímos de pé. Nos dedicamos até o final com apoio da torcida. Não é uma derrota que vai apagar tudo o que fizemos. Estou aqui desde o sub-9. Essa geração nunca ficou de fora de sequer uma final. É uma geração muito unida, qualificada e que o Vasco acredita muito. Temos tudo para dar alegria para essa torcida. No próximo sábado já temos a final da Copa Rio, contra o Fluminense – destacou o zagueiro Lyncoln, capitão do Vasco.

Vasco foi vice-campeão da Copa do Brasil sub-17 — Foto: Daniel Ramalho / Vasco

Comandante da equipe, o técnico Gustavo Almeida destacou a campanha na Copa do Brasil, elogiou seus jogadores, mas pediu calma com os jovens talentos.

– A trajetória desse time foi incrível. Fizemos jogos muito bons, ofensivamente, e a final foi assim também. Conseguimos impor o nosso ritmo, mas o Palmeiras tem muita qualidade e também está de parabéns pelo título. Estamos felizes pelo que estamos desenvolvendo. Temos grandes jogadores nessa geração, como Paulinho, Lyncoln, Leandrinho, GB, Rayan, JP… é um time com bastante repertório individual. Se eles continuarem no caminho certo, focados, dando um passinho de cada vez, a chance de colher frutos lá na frente é muito grande. Depende deles, mas o caminho ainda é muito longo – analisou o técnico Gustavo Almeida.

Jogadores do time sub-17 do Vasco foram muito aplaudidos apesar de não terem conquistado o título da Copa do Brasil sub-17 — Foto: Daniel Ramalho / Vasco

Fique de olho

Rayan

Rayan, artilheiro e destaque do time sub-17 do Vasco — Foto: Daniel Ramalho / Vasco

Com 15 anos, o atacante é o filho do ex-zagueiro Valkmar, campeão da Mercosul em 2000 com o Vasco, e a estrela da companhia. Com 14 gols em 12 jogos, é o artilheiro do time na temporada, ao lado de GB. Alto e com bom porte físico, pulou etapas na base e participou, inclusive, da última edição da Copa São Paulo com jogadores mais velhos. Foi reserva de Figueiredo, hoje um dos protagonistas do time principal. Ficou fora de parte da competição por conta de lesão, mas retornou na final e marcou um belo gol neste domingo, contra o Palmeiras. Constantemente seu nome é ventilado na imprensa europeia. Chegou ao Vasco aos 7 anos.https://5e942e6cc72e1074f412e39fa03656ae.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Mateus e Rayan quando crianças no Vasco. Os dois foram titulares na decisão — Foto: Matheus Lima / Vasco

Paulinho

Paulinho ficou fora do jogo final por conta de lesão, mas talvez tenha sido o grande nome do Vasco na competição — Foto: Matheus Lima/Vasco

O amazonense chegou ao clube com 10 anos e talvez seja o grande nome do Vasco na Copa do Brasil sub-17. O lateral-direito teve grandes atuações e despertou a atenção da torcida. Seu momento não passou despercebido pelo departamento profissional, e em breve Paulinho deve ser observado em treinos do elenco de cima pelo técnico Maurício Souza. Tem passagem pelo sub-20 do Vasco e foi chamado por Ramon Menezes para participar de treinos da Seleção sub-20. Ficou fora do jogo decisivo por conta de uma lesão no tornozelo. No ano passado, foi campeão carioca e vice-brasileiro pelo time sub-17 do Vasco.https://5e942e6cc72e1074f412e39fa03656ae.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

+ Destaque da Copa do Brasil Sub-17, Paulinho se rende ao Vasco: “Clube maravilhoso”

Paulinho veio de Amazonas para o Vasco com 10 anos — Foto: Mathues Lima / Vasco

GB

GB foi bem nos dois jogos contra o Palmeiras e é um dos atilheiros do Vasco na temporada — Foto: Daniel Ramalho / Vasco

Provavelmente o melhor jogador do Vasco nos dos jogos da decisão. É um centroavante alto, de 1,90 m, mas tem velocidade e agilidade e saí da área para buscar o jogo. Tem 14 gols na temporada e é o artilheiro do Vasco, ao lado de Rayan. Também já jogou pelo sub-20 e marcou dois gols da final da OPG. Apesar da pouca idade, esteve na lista da Copinha neste ano. Chegou ao Vasco no Sub-9.

GB chegou ao Vasco com 9 anos — Foto: Matheus Lima / Vasco

Lyncoln

Zagueiro Lyncoln é capitão do time sub-17 do Vasco — Foto: Daniel Ramalho / Vasco

No Vasco desde 9 anos, o zagueiro é o capitão do time sub-17. É um jogador técnico, com força e liderança. Já participa de atividades com o time sub-20.

Capitão do sub-17, Lyncoln é outro que chegou ao Vasco com 9 anos — Foto: Matheus Lima / Vasco

Lecce

João Pedro Lecc, goleiro do sub-17 do Vasco — Foto: Daniel Ramalho / Vasco

O goleiro chegou ao Vasco em 2014 para reforçar o time sub-9. O jogador passou por todas as categorias e teve destaque na conquista Copa Brasileirinho sub-14, em 2019, quando defendeu três pênaltis na decisão diante do Atlético-MG. Hoje é titular absoluto do time sub-17 e se destacou com boas defesas na decisão. Em abril, assinou seu primeiro contrato profissional, com vínculo até março de 2024 e multa de 40 milhões de Euros para o exterior.

+ João Pedro Lecce assina contrato profissional com Vasco

João Pedro Lecce tem fama de bom pegador de pênalti desde novinho no Vasco — Foto: Matheus Lima / Vasco

Guilherme Estrella

Estrella e André comemoram um dos gols do Vasco contra o Bahia — Foto: Matheus Lima/Vasco

Outro destaque do time na Copa do Brasil sub-17, Guilherme Estrella é meia clássico e camisa 10 do time. Ficou fora do jogo decisivo por conta de uma lesão no braço, no jogo de ida contra o Palmeiras. Tem números expressivos na temporada, com 10 gols e oito assistências.

Guilherme Estrella, quando criança, no Vasco — Foto: Mathues Lima / Vasco

Outros nomes para ficar de olho

André comemora gol, Vasco x Palmeiras, final da Copa do Brasil Sub-17 — Foto: Divulgação: Daniel Ramalho/CRVG

Além dos citados acima, outros nomes do time sub-17 merecem destaque. O atacante André cresceu na competição, ganhou espaço e um novo patamar dentro do time. O lateral-esquerdo Leandrinho, os meias JP e Kauan, o volante Matheus e o zagueiro Luiz Felipe são outros que estão no clube desde muito novos e são olhados com carinho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.