DER-RJ investe em energia sustentável e finaliza usina solar, em Piraí

A primeira usina solar do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ), está recebendo os últimos ajustes para entrar em operação, o que está previsto para o próximo mês. A transição para o modelo energético sustentável reafirma a iniciativa do órgão em investir em projetos sustentáveis, que, além de proteger o ambiente, representam economia nos gastos do Estado, recursos que podem ser usados para novos investimentos. A usina concentra um sistema fotovoltaico, instalado em um terreno em Piraí, no Médio Paraíba, e vai abastecer o prédio-sede do DER, na capital, e a unidade de Niterói, gerando uma economia anual estimada em  R$ 4,26 milhões para o Estado.

– Estamos num momento crucial, em que o Estado está investindo pesado em transição energética, em um Estado mais sustentável e mais ESG. Estamos trabalhando pautados pelos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU e nosso foco é resgatar o que sofreu os danos do crescimento desordenado e preparar o Estado para um futuro muito mais seguro – Avalia o governador Cláudio Castro.

A usina de captação de energia solar, projetada para gerar 960 mil kWh/ano, recebeu investimento de R$ 3,7 milhões. A redução proporcionada pela transição de energia vai permitir novas obras de melhorias nas estradas e infraestrutura nos municípios. A expectativa é de que no prazo de um ano e meio, o DER recupere totalmente o investimento em geração de energia solar, com a economia nas contas de luz dos dois prédios públicos.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Obras Públicas, Uruan Andrade,  destacou a importância do setor público investir em fontes renováveis de energia, como a solar.

Temos muito que avançar, mas essa usina representa um grande passo na redução dos gastos públicos com as contas de luz.  Hoje é mais barato gerar a própria  energia do que comprá-la  de concessionárias. O mais importante é que essa economia representa mais possibilidade de investimentos em obras de infraestrutura para a população fluminense.

O município de Piraí foi escolhido como local para instalação da usina solar pela sua posição estratégica, que garante sol ao longo do dia. Os painéis ocupam um terreno  de 41 mil m², onde funciona também uma unidade de Conservação do DER, na região. O presidente do DER-RJ, Pedro Ramos,  enfatizou que o sistema oferece vantagens financeiras e ambientais para o estado.

– O uso da energia solar para abastecer as nossas unidades  tem diversos benefícios, entre eles a redução do impacto para o meio ambiente e o direcionamento de recursos para a atividade fim do DER, que é a manutenção das RJs, recuperação de pavimento e contenção  de encostas.

De acordo com o modelo on-grid, a energia solar captada é convertida em eletricidade, permitindo o uso no local e o excedente sendo repassado à concessionária, que fornece créditos ao consumidor. O vice-presidente do DER-RJ,  Gladstone Felippo, ressaltou que o progresso vai além da economia das contas de luz.

–    A  produção de energia pela usina de Rosa Machado é um avanço enorme do DER rumo à modernidade. Teremos energia limpa e sustentável.  Acompanho o processo de instalação desde a fase em que era apenas um projeto para o futuro. Essa conquista representa a chegada do progresso e do uso racional e eficiente de recursos públicos, que serão reinvestidos nas estradas e infraestrutura, melhorando significativamente a qualidade de vida para a população fluminense. O dinheiro investido é compensado pela economia nas contas de luz e na redução de gastos.

A  instalação da central solar fotovoltaica, composta por 1.150  paineis  com potência de 550wp, foi realizada pela empresa Pemipa Soluções, Serviços e Empreendimentos Ltda. Os módulos fotovoltaicos possuem garantia de performance de 25 anos e são extremamente duráveis e resistentes, aprovados em testes de impacto que simulam granizo e outros objetos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *