Deputado denunciado por assédio diz que foi apenas ‘rápido e superficial abraço’

O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou ontem, em decisão unânime, a admissibilidade da denúncia de quebra de decoro parlamentar contra o deputado Fernando Cury (Cidadania). Cury foi flagrado pela câmera da Alesp abraçando por trás e apalpando os seios da deputada Isa Penna (PSOL). A cena ocorreu no plenário, em 16 de dezembro, durante votação do orçamento do estado. Enquanto Penna conversava com a Mesa Diretora, Cury se aproximou. Mesmo repelido, insistiu na abordagem.

O episódio levou Isa a denunciá-lo ao Conselho de Ética, e ele enfrenta processos relativos ao caso em outras esferas: dentro de seu partido e no Ministério Público de São Paulo. Em sua defesa prévia apresentada na segunda-feira ao conselho, Cury negou ter apalpado o seio da deputada. No documento de 32 páginas, o advogado de Cury, Roberto Delmanto Júnior, refere-se ao gesto em questão como “rápido e superficial abraço”

A presidente do Conselho de Ética, Maria Lúcia Amary (PSDB), designou o deputado Emídio de Souza como relator do caso. Ele terá até 15 dias para apresentar seu parecer. O colegiado pode decidir pela absolvição, advertência, suspensão ou até a cassação de Cury. Caso a penalidade mais grave seja escolhida, o caso segue para o plenário da Alesp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: