Depressão, fobias e neuroses: temas abordados em curtas e longas fazem um alerta sobre as doenças do século 21

As doenças de cunho psíquico já assolam a sociedade há muito tempo. Pessoas que sofrem de diferentes neuroses causadas por ansiedades, medos e preocupações, por exemplo, se tornam reféns da doença, que pode passar despercebida para quem está próximo e, em alguns casos, ser tratada até como algo menor, mas que é perigosa e mortal. Com a pandemia, os transtornos tomaram proporções ainda maiores, como a Síndrome do Pânico, que assola cerca de 2% a 4% da população mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), e que, entranhada em muitas neuroses, disparou em casos durante o período.

A cultura, severamente afetada com a pandemia, cumpre o seu papel social ao abordar esses temas complexos e delicados nas telas, fazendo um alerta para o uso de medicamentos de forma indevida e também sobre as relações tóxicas. A Síndrome do Pânico é a espinha dorsal do longa ‘Silencio’, que ganhou o primeiro trailer e será lançado em dezembro. Já a fobia social, é abordada no curta ‘Pináculo’, lançado em maio no Youtube.

A Síndrome do Pânico está associada à ansiedade, que funciona como um mecanismo de luta ou fuga. Esse mecanismo se interliga às sensações de medo e de preocupação, cruciais à nossa sobrevivência. Quando os níveis de ansiedade estão altos em nosso organismo, ficamos mais suscetíveis a transtornos, como os ataques de pânico.

O ataque de pânico nada mais é do que uma potente descarga de ansiedade no corpo, caracterizada por sintomas como taquicardia, falta de ar, sudorese, anestesia e formigamento, seguidos pelos medos de perder o controle e de morrer. A Síndrome do Pânico é caracterizada por crises recorrentes. É possível ter um ataque de pânico e não desenvolver a síndrome.

Em ‘Silencio’, a personagem Sara, vivida por Yasmin Martins Mendes, tem um roteiro que está sendo finalizado, mas é insegura com ele e constantemente faz alterações na busca de aprovação alheia. “Ela tenta ignorar as sensações considerando o trabalho mais importante do que sua saúde mental. A personagem sofreu traumas na infância e vive um relacionamento abusivo com Pedro (Lucas Tier). Isso tudo contribui para seu frágil estado emocional”, comenta a atriz.

Yasmin ressalta que, para criar toda essa tensão que Sara sofre, passou quase um ano em estudos intensos para entender as crises, chamadas de “ataques de pânico”. “Para o desenvolvimento da Sara, foram cerca de oito meses de estudos intensos. Ela tem uma condição psicológica que faz muitas pessoas sofrerem em silêncio, conversei com psicólogos, com pessoas que têm Síndrome do Pânico, estudei o lado espiritual da síndrome e fiz uma busca para ter o máximo de informações sobre essa condição sorrateira”, conta a atriz.

– Neste momento de pandemia pudemos perceber que as pessoas, de forma geral, apresentaram todo o tipo de neurose com piora importante do quadro geral. Se um familiar ou mesmo um amigo teve o psicológico afetado durante a pandemia, é importante ficar de olho, pois o quadro pode sempre apresentar recaídas e desestabilizar toda a família – ressalta a psicóloga Cristina Navalon.

No curta ‘Pináculo’, o ator Andriu Freitas interpreta Mauro, um rapaz que se encontra deprimido devido a diversos fatos em sua vida e quer sair dessa condição, mas se afunda cada vez mais em uma autossabotagem, apelando para o uso de ansiolíticos, álcool, além da alimentação ruim baseada em fast-foods.

Apesar de morar sozinho, o personagem tem tudo pago pela mãe por causa da sua situação financeira. Além de sentir o fracasso na vida profissional por ter perdido o emprego, ele também sente uma tristeza pessoal ao terminar um namoro.

– Mauro tem 31 anos, mas depende da ajuda da mãe na parte financeira. Além disso, terminou um namoro. Tudo isso causa nele um grande desânimo. Com o sentimento de solidão, ele começa a tomar ansiolíticos com álcool para tentar “anestesiar” essa dor, além de manter péssimos hábitos alimentares, como a compulsão por fast-foods. Ele chega ao seu limite, explode e, prestes a se dopar mais e colocar sua vida em risco, é surpreendido por uma menina em seu apartamento e começa um papo que vai se desdobrando em várias viradas nessa história – revela Andriu.

Com o isolamento, a simples ansiedade pode se tornar generalizada, levando, inclusive, a um agravamento do quadro depressivo, segundo Navalon. “Em pacientes com esquizofrenia estabilizada, pode ocorrer a evolução para um surto psicótico, quando houver disponibilidade genética. E para quem tem diagnóstico de bipolaridade (tanto no ciclo de depressão quanto no de euforia), agravar também para um quadro psicótico”, completa.

Sobre ‘Silencio’, Yasmin fala ainda em como o período de isolamento impactou nas gravações. “A pandemia nos trouxe para dentro, não só de nossas casas, mas dentro de nós mesmos. E esse encontro nos mostrou nossa realidade familiar e mental, trazendo à tona o que muitos sofrem dessa condição psicológica. Nos dias em que gravamos as cenas das crises, nem comer eu comia, pois era tão intenso que vomitava. Todas as cenas eram exaustivas, havia uma falta de ar e trava muscular que não dá para explicar. Talvez somente aqueles que infelizmente vivem isso consigam entender. Essa foi a forma que encontramos para falar sobre o assunto, que é muito delicado, sério e merece toda a atenção. O fator mais apaixonante no resultado do ‘Silencio’ foi a exposição: sinto-me completamente nua”, finaliza a atriz.

– Mesmo com a quarentena, vários profissionais se dispuseram a atender de forma remota e isso foi de extrema importância para quem sofre em casa sozinho. É importante ter por perto também pessoas amigas e familiares – sempre quando for preciso – que acolham as dores emocionais sem julgamentos – diz a psicóloga Cristina Navalon.

A previsão inicial de estreia de ‘Silencio’ é para o final do ano. Em breve, o longa também começará a ser exibido em festivais.

O trailer oficial de ‘Silencio’, que será lançado em dezembro nos cinemas, pode ser visto em https://www.youtube.com/watch?v=ED3a975VOQo. Outras informações pelo https://www.instagram.com/silenciomovie/

Já o curta ‘Pináculo’, estrelado por Andriu Freitas, está disponível, na íntegra, no Youtube em https://www.youtube.com/watch?v=twAf-rLBsgw

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: