fbpx

DEM faz teste para 2022 e tenta nacionalizar Mandetta

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta tenta conquistar apoio nacional para ser uma das alternativas nas eleições presidenciais de 2022. Ele esteve há poucas semanas em conflito com o DEM, seu próprio partido, por conta dos acenos do presidente da legenda, ACM Neto, à candidatura à reeleição de Jair Bolsonaro.

Mandetta foi ministro de Bolsonaro e, por conta das atitudes do presidente na pandemia, deixou a pasta e virou rival do ex-chefe.

Na semana passada, o ex-ministro e o ex-prefeito de Salvador (BA) se reuniram na casa do secretário-geral do DEM, Pauderney Avelino, em Brasília (DF). O Congresso em Foco apurou que a conversa foi pacificadora e que não foi mencionada a possibilidade de saída de Mandetta do DEM, algo cogitado por ele recentemente.Leia mais

“É um quadro que tem dimensão nacional, é uma referência no assunto saúde pública e a experiência pode neste momento trazer importantes contribuições nessa reflexão dos caminhos para superação da pandemia. É natural que o partido dê todo espaço e relevância para que com a experiência dele, ele possa trazer sua contribuição para o país”, disse Neto ao Congresso em Foco.

ACM Neto tem dito que o DEM não começou as discussões sobre 2022 e que isso não deveria ser feito durante o momento de agravamento da pandemia do coronavírus.

A mobilização do DEM por Mandetta neste momento não significa necessariamente que o partido vai optar por lançá-lo no pleito do ano que vem. Além de Mandetta e Bolsonaro, há integrantes do partido que apoiam Ciro Gomes (PDT) e João Doria (PSDB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: