fbpx

Defesa de policial acusado de matar George Floyd fala em overdose da vítima

Quase 1 ano depois da morte de George Floyd, em Minneapolis, Estados Unidos, o policial acusado de seu assassinato, Derek Chauvin, enfrentou o 1º dia de julgamento nessa 2ª feira (29.mar.2021).

Em maio de 2020, o policial foi flagrado ajoelhado sobre o pescoço de Floyd durante uma abordagem. Assim permaneceu por quase 9 minutos, enquanto o norte-americano estava algemado e tinha dificuldades para respirar. Floyd não resistiu e morreu asfixiado. O caso foi filmado e repercutiu na mídia e nas redes sociais.

As imagens causaram uma onda de protestos e deram força ao movimento “Black Lives Matter”, que luta contra a violência policial e a injustiça racial nos Estados Unidos.

Durante o 1º dia no tribunal, Eric J. Nelson, advogado de Chauvin, tentou convencer os jurados de que “havia mais sobre a morte de Floyd do que o que foi visto no vídeo”.

Ele se referia ao fato de Floyd ser usuário de drogas. O advogado argumentou que os batimentos cardíacos e a agitação da vítima foram responsáveis pela morte, sugerindo que Floyd teve uma overdose.

Nelson também defendeu a ideia de que a multidão que se reuniu no local durante a abordagem desviou a atenção de Chauvin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: