De criticado a artilheiro: Borja supera passado no Flamengo, muda de nome e vira homem-gol da LDU

Cristian Martínez, o centroavante titular da LDU de Quito, tem números respeitáveis com a camisa da equipe: são 42 gols em 91 jogos, uma média de 0,46 gol por partida. Estatística digna de artilheiro de um time que é presença frequente na Libertadores.

Cristian Borja, por sua vez, não teve desempenho parecido no Flamengo. Em 2010, num momento turbulento do clube, chegou após se destacar no Caxias, do Rio Grande do Sul. Foram sete jogos, nenhum gol e um adeus sem deixar saudade.

Cristian Borja, Flamengo — Foto: Divulgação / Flamengo

A troca do nome de guerra do atacante colombiano pode fazer com que o torcedor do Flamengo mais desavisado não lembre, mas o Martínez artilheiro da LDU é o mesmo Borja que não convenceu no Rio de Janeiro há quase 11 anos.https://67b2d97a0bf4ed5d8d246ce61eb0cb0c.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Na época, Borja chegou como uma aposta, aprovado pelo então técnico Rogério Lourenço após bom desempenho no Campeonato Gaúcho. Primo do atacante Rentería, destaque no Internacional, era visto como uma alternativa ao comando do ataque de um Flamengo órfão de Adriano e Vagner Love, a dupla Império do Amor que fizera sucesso no primeiro semestre de 2010.

Borja, porém, não convenceu. Ficou marcado por um gol perdido num clássico contra o Vasco e por um drible que levou de Felipe. Chegou a descer para o time sub-23, onde fez quatro gols, mas não conseguiu recuperar espaço no profissional e acabou rescindindo o contrato.

Relembre chance perdida por Borja, do Flamengo, contra o Vasco, no Brasileiro de 2010

A versão Martínez de Borja

Se o histórico de Borja no Flamengo não é o bastante para preocupar a torcida, é bom saber que o Cristian Martínez é uma versão completamente diferente. Aos 33 anos, calejado após rodar por times da Sérvia, da Colômbia e do México, ele é o homem-gol da LDU.

Em 2021, Martínez soma sete gols em 11 jogos – média de 0,63 gol por partida. Dois deles foram na Libertadores, na vitória por 3 a 1 sobre o Vélez Sarsfield, na mesma altitude que o Flamengo vai encarar nesta terça-feira.

Martinez Borja comemora gol da LDU — Foto: Staff Images / CONMEBOL

No ano passado, Martínez marcou 27 vezes em 40 jogos. Entretanto, falhou no momento mais importante. Na final do Campeonato Equatoriano, o título foi decidido nos pênaltis, e o atacante perdeu sua cobrança, que abriu a série. O Barcelona de Guayaquil ficou com a taça.

A própria passagem de Martínez pela LDU, porém, não foi sempre sucesso. Seu início foi discreto, à la Borja, quando ficou na reserva para o uruguaio Rodrigo Aguirre. Entretanto, quando o concorrente se lesionou em meados da temporada de 2019, Martínez aproveitou a chance e não saiu mais do time.

– Cristian virou titular e foi muito bem. Para esta temporada, renovou contrato por mais um ano e segue como titular. Teve uma baixa de rendimento nas últimas partidas, mas isso aconteceu com toda a equipe. Se fizermos um balanço, ele foi muito bem com a camisa da LDU – contou a jornalista Mayra Ubidia, do canal “Direct Sports”, do Equador.

No último fim de semana, Martínez foi poupado pelo técnico Pablo Repetto. A tendência é que volte a ser titular contra o Flamengo, nesta terça-feira, pela terceira rodada do Grupo G da Libertadores. Será a chance de mostrar para os velhos conhecidos que mudou muito desde 2010 – inclusive o nome.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: